EC725 BRA 17 em voo - foto Helibras

Clique aqui para ver notícia sobre o primeiro voo da aeronave, produzida pela Helibras com o código de fábrica BRA 17, no Poder Aéreo.

 

Tags: , ,

QUEM É Fernando "Nunão" De Martini

Veja todos os posts de Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

4 Comentários para “Primeiro EC725 produzido completamente na Helibras é do lote da Marinha”

  1. Almeida 23 de novembro de 2013 at 2:23 #

    “Completamente produzida na Helibrás” no título, mas lá no finalzinho da nota diz que a última aeronave terá “até 50% de conteúdo nacional”.

    Ou seja, produzido uma ova, MONTADO no Brasil. E lá pro final!

  2. Fernando "Nunão" De Martini 24 de novembro de 2013 at 13:01 #

    Almeida,

    Produção e montagem são termos semelhantes, tanto que se usa, de maneira muitas vezes com o mesmo sentido, “linha de montagem” e “linha de produção”.

    O que se fez foi produzir o primeiro helicóptero inteiramente no Brasil a partir de diversos componentes de procedências também diversas. Os exemplares produzidos antes, para inaugurar a linha e adaptar o pessoal etc, tinham partes maiores já montadas (a partir de partes menores) vindas de fora.

    Já a fabricação de peças e componentes é um outro departamento, e para esse se espera atingir 50% de conteúdo nacional.

  3. Almeida 25 de novembro de 2013 at 9:26 #

    É Nunão, para o leigo que vai ler esta nota na “grande imprensa”, dá a entender que o helicóptero será totalmente produzido, fabricado e montado, no Brasil. O que está errado.

    Linha de produção é fabricação mais montagem. Produção é o processo como um todo. Montagem é montagem de kits.

    Mas o que esperar do Marketing, ainda mais da apErtAparafusoDebráS né?

  4. Fernando "Nunão" De Martini 25 de novembro de 2013 at 11:06 #

    Almeida, bom dia.

    O leigo provavelmente não vai ver esse texto exatamente como está escrito na grande imprensa, pois trata-se de um press-release: o normal é que a imprensa dita leiga use apenas alguns trechos para escrever o sua própria matéria a partir dele, e aí vai da qualidade do jornalista perceber essas questões (que são visíveis no próprio texto original).

    Já no nosso caso (no Poder Aéreo) reproduzimos o release com o texto original (apenas alterações quanto a adaptar a data e coisas mínimas) justamente para que esses pontos sejam discutidos, dado que boa parte do público dos nossos três sites não costuma ser leigo no assunto, e lê os comentários também para se informar e formar sua opinião.

    Saudações!

    (PS – montagem não é só montagem de kits, tipo CKDs fornecidos por uma matriz. Esse costuma ser apenas o processo inicial, que pode evoluir depois para uma linha de montagem independente. A montagem em si refere-se normalmente à união de diversas partes produzidas por diversos fornecedores – e até mesmo já como partes maiores, como sub-assemblies – sejam esses fornecedores nacionais ou estrangeiros, e até mesmo, muitas vezes, instalados em espaços da própria montadora).

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Suécia assina com Saab a encomenda de dois novos submarinos tipo A26

Kockums A26 - imagem 2 Saab

Empresa também modernizará dois exemplares da classe ‘Gotland’ em serviço na Marinha Sueca – Na última terça-feira, 30 de junho, […]

Fabricação do primeiro submarino S-BR avança na ICN

Reforços Externos #2

Rio de Janeiro, 29 de junho de 2015 – A Itaguaí Construções Navais (ICN) avança na construção do primeiro submarino […]

Prosuper receberá propostas da China e dos EUA

Type 052B Guangzhou class Wuhan (170) guided missile destroyer

  O PROSUPER, programa da Marinha do Brasil (MB) que visa obter 5 navios escoltas, cinco navios-patrulha oceânicos (NPaOc) e […]

Duas boas notícias da MB: assinados novos contratos do MANSUP e revogada a suspensão do contrato do NHoFlu

NHoFlu Rio Branco - foto INACE

Contrato relacionado ao NHoFlu Rio Branco, já entregue, é com o estaleiro Inace. Para o MANSUP,  foram assinados contratos com Avibras e Mectron, marcando […]

Marinha dos EUA gasta US$ 9,1 milhões para manter Windows XP em PCs

usnavy_625

Ainda em processo de transição, marinha americana possui cerca de 100 mil computadores com o sistema operacional já obsoleto da […]