Home Noticiário Internacional Submarinos ‘Guppy’ continuam na ativa em Taiwan

Submarinos ‘Guppy’ continuam na ativa em Taiwan

4055
20
ROCN Hai Shih SS-791, ex-USS Cutlass (SS-478)

A expectativa de vida varia muito entre os navios de guerra, mas os submarinos geralmente permanecem em serviço em torno de 30 anos, por causa dos ciclos de compressão e descompressão do casco nos mergulhos. Taiwan, no entanto, está planejando que um de seus submarinos atinja 80 anos.

No início de 2017, Taiwan anunciou que o submarino classe “Guppy” Hai Shih SS-791 (Leão Marinho), de 72 anos, receberá um retrofit que lhe permitirá continuar a navegar até 2026. O retrofit de US$ 19 milhões irá melhorar o casco e os “elementos de navegação” do navio de propulsão diesel-elétrica, informou o Taiwan News.

Se a reforma der certo, o mesmo método será aplicado ao outro submarino classe “Guppy” de Taiwan, o ROCN Hai Pao SS-792 (Leopardo Marinho), segundo informes.

Taiwan tem, além dois dois “Guppy”, dois submarinos de construção holandesa da classe “Zwaardvis”, mais modernos.

O país vem tentando adquirir novos submarinos, mas a China continental tem bloqueado o negócio ameaçando os possíveis países vendedores com sanções, já que considera Taiwan uma província rebelde.

Os “Guppy” de Taiwan são usados principalmente para treinamento e provavelmente só podem mergulhar até a cota periscópica.

De qualquer forma, o fato dessas unidades ainda estarem na ativa atesta a excelente qualidade do projeto e da construção desses icônicos submarinos da Guerra Fria.

ROCN Hai Pao SS-792, ex-USS Tusk (SS-426)

20 COMMENTS

  1. Pergunta:
    Caso o USA vendam um projeto e os equipamentos necessários ou pronto mesmo,
    os Han farão o quê ? Vão rasgar os TTA em mais de 1.5 Tri USD ?
    Convencionais é lógico.

  2. Ué? Por que o ‘prefixo’ do Hai Shih SS-791 é ROCN (Republic of China ‘Navy’ ?) e o do Hai Pao SS-792 é ROCS (Republic of China Ship)??…

  3. André, os dois prefixos são usados para os navios de Taiwan, nós é que esquecemos de padronizar no post. Abs.

  4. Carlos, os EUA não constroem mais submarinos convencionais, perderam a expertise nessa área. E não valeria a pena para os americanos criarem problemas econômicos com a China por causa da venda de alguns submarinos a Taiwan.

  5. Esse “guppy” provavelmente é um Gato-class modificado com elementos do Type XXI alemão, que serviu de interstício operacional até a entrada do Nautilus.

    Existe um certo sentimentalismo na marinha ao falar dos Guppy e Oberon, porém, a meu ver, ambos não se comparam entre si.

    Os guppy eram uma gambiarra atualizada da segunda guerra, o Oberon nasceu primeira linha (além de ser um projeto muito mais novo). Talvez por usar, na época de ambos os submarinos, os mesmos vetores que as matrizes (GUPPY – EUA e Oberon – UK), mas enquanto um era a jóia da coroa (literalmente), o outro era uma solução paliativa e com data de validade.
    O Oberon ainda teria algum valor operacional atualmente.

    Saudações a todos.

  6. Bavaria, por incrível que pareça, até os Guppy têm algum valor militar até hoje, porque o submarino é a única arma verdadeiramente stealth. Quando mergulhado é ameaça, mesmo que só possa mergulhar na cota periscópica, porque os sonares têm dificuldade de detectar alvos submersos em condições climáticas desfavoráveis.

  7. Galante

    Equipamentos ASW dos anos 70, e até alguns dos anos 60 detectariam o GUPPY com facilidade. Ele tem 3 décadas de defasagem em sensores, armamentos, e, principalmente em padronagem acústica, o que abreviaria demais a existência dele em um cenário normal.

    Em mau tempo, ele realmente poderia ser mais dificilmente detectado, mas com aqueles sistemas de navegação, como iria navegar?
    Mesma coisa com os sistemas de armas… pra plotar alguem, ia ser bem dificil.

  8. Alexandre Galante 11 de agosto de 2017 at 11:20
    A ideia de manter os nossos classe Tupi me parece interessante levando em consideração o seu comentário ainda mais que os nossos sub não são tão operacionais quanto os daquelas bandas e, inclusive, ficaram em PMG’s por um bom tempo, excerto se a MB ter condições de novas encomendas e manter a escala de produção.

  9. Bavaria, se você conversasse com algum comandante de submarino, certamente mudaria de opinião. E os equipamentos dos Guppy de Taiwan foram atualizados, jornalistas que estiveram a bordo disseram que o submarino parece novo, tamanho o estado de conservação.

  10. É complicado né?!? Os EUA dão apoio a Taiwan mas não consegue vender um submarino ou influenciar algum país à vender seus submarinos para defesa da ilha!
    Tão dizendo assim, vai lá que estou olhando aqui. Se ele te machucar, ae eu vou te defender! Brincadeira né?!?

  11. Galante

    Já conversei com alguns, e por isso mesmo fiquei com a impressão que existe um sentimento acima da racionalidade em relação ao Guppy, já que as três classes que ele se baseou eram horrorosas (Gato, Balao e Tench), o que mesmo com as inovações dos U-boots, em sensores, snorkel, baterias e armas, manteriam a mesma hidrodinâmica ruim dos seus projetos base.

    Muito diferente do Oberon… muito.

  12. Bavaria, não é questão de sentimento, é fato. Os submarinos eram excelentes, confortáveis e confiáveis, tanto é que ainda estão na ativa. Os Oberon já foram embora faz tempo, também eram muito bons, mas quanto ao conforto para a tripulação deixavam a desejar.

  13. Luiz…
    .
    como o Galante explicou acima…os EUA não fabricam mais submarinos convencionais e os países que fabricam não querem problemas com à China…os EUA nada podem fazer para “influenciar”
    até porque isso causaria um grande constrangimento entre aliados e o país que aceitasse
    tal “influência” perderia prestígio.

  14. Taiwan é da China é simples assim.

    Os USA não fazem nada pq isso é termo do acordo implicito feito no Sino-Soviet Split.

    Essa politica ja esta aí a uns 30 anos.

    A novidade agora é a China querer aumentar o seu quintal até as Filipinas e Vietnã, coisa que os USA não querem deixar.

  15. Na verdade a China civilizou toda aquela região. Os japoneses eram bárbaros e viviam como animais antes da chegada de monges budistas chineses que atravessaram o oceano para levar um pouco de cultura e civilidade aquelas pessoas primitivas.

    A decadencia da China foi culpa da Dinastia Qing e sua classe de funcionarios publicos e burocratas que destruiram as finanças do país abrindo espaço para os gringos.

    A CHINA QING PARECIA MUITO COM O BRASIL DE HOJE.

    Os jovens só queriam fazer concursos publicos que eram realizados em patios de predios do governo.

  16. sub-urbano 11 de agosto de 2017 at 14:51
    Na verdade a China civilizou toda aquela região. Os japoneses eram bárbaros e viviam como animais antes da chegada de monges budistas chineses que atravessaram o oceano para levar um pouco de cultura e civilidade aquelas pessoas primitivas.” — Essa afirmação é… ‘controversa’!, na minha opinião beirando a trollagem! E off-topic, já que o artigo é sobre a força submarinista de Taiwan (que, goste Beijing ou não, segue como país independente e muito bem!, obrigado! ” 謝謝 “)

  17. Então pela auto-determinação dos povos, se o Hawaii quiser ser livre os EUA não objetarão? O poder é quem decide, essa é a verdadeira banda que toca

  18. Mandem o para o Brasil esse submarino. No dia seguinte é vendido como sucata..
    Aliás os brasileiros, por questão cultural não contempla sua história, a começar por sua arquitetura, me digam que cidades mantiveram sua sua origem, no Brasil tudo é descartado, como copo de plástico. É uma pena. Por isso que a MB se encontra no estado lamentável. O puco que tem está virando alvo.
    Pobre país, pobre povo.

  19. O programa GUPPY foi um sucesso. Os GUPPYs “seguraram a onda” durante a guerra fria até os nucleares os substituírem. Eram bem mais confortáveis e mais espaçosos do que os Oberons.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here