sexta-feira, maio 27, 2022

Saab Naval

Marinha quer licitar navios escolta no valor de 9 bi de euros

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

FREMM França - imagem DCNS

vinheta-clipping-navalRIO DE JANEIRO – A Marinha do Brasil pretende licitar entre o final deste ano e o próximo a construção de 18 navios escolta no valor de 500 milhões de euros cada, uma competição de 9 bilhões de euros e cuja exigência de conteúdo nacional será menor do que a habitual.

“São navios muito complexos, é difícil atingir o índice de nacionalização de outras embarcações por causa das armas”, explicou o contra-almirante Francisco Deiana durante apresentação em seminário do setor naval na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). Os navios deverão ser construídos no Brasil em associação com um estaleiro projetista internacional, informou o militar, prevendo o prazo de 5 anos para a construção.

Destinados à proteção da costa, possivelmente na região do pré-sal da bacia de Santos, onde estão localizadas reservas de petróleo que podem mais que dobrar as atuais reservas brasileiras, os navios escolta terão que ter no mínimo 40 por cento de conteúdo nacional, um índice baixo se comparado aos exigidos em programas da Petrobras e suas subsidiárias, em torno dos 70 por cento.

FREMM-Itália-imagem-Marina-Militare

“O modelo estratégico é ter um projeto já consagrado que seja adaptado para a nossa realidade e construído no Brasil”, disse o militar, citando França, Itália e Alemanha como possíveis países que disputariam a encomenda. “São países que possuem projetos semelhantes e já fizeram apresentação para nós, mas não temos preferência”, se apressou em esclarecer antecipando uma possível polêmica que pode surgir nessa compra a exemplo do que ocorreu com a licitação de caças pelo governo brasileiro.

Ele admitiu no entanto que a decisão da compra, assim como no caso dos caças, deverá obedecer às lógicas estratégica e política do governo. “A Marinha emite o parecer técnico, mas existem outros componentes estratégicos e políticos”, afirmou. A licitação faz parte de um plano maior de modernização da frota da Marinha brasileira, já iniciada e que soma ao todo investimentos entre 70 e 80 bilhões de euros nos próximos 20 anos, segundo Deiana.

A primeira iniciativa foi a parceria estratégica com o governo francês em 2008 para construção de quatro submarinos diesel-elétricos convencionais e o primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear, com transferência de tecnologia. A pedra fundamental do estaleiro em Itaguaí, no Estado do Rio de Janeiro para construir o submarino nuclear será lançada em junho, segundo Deiana, em cerimônica com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Deiana informou ainda que o terceiro lote da licitação de 27 navios patrulha de 500 toneladas, no valor de 80 milhões de reais cada, será feita ao longo deste ano para mais 4 ou 6 unidades. O índice de nacionalização esperado é de 60 por cento.

Também até o final deste ano a Marinha espera assinar os contratos das 3 primeiras unidades com opção para mais 2 de uma encomenda de 12 navios patrulha de 1.800 toneladas, ao custo de 230 milhões de reais cada. Outras encomendas estão na lista de compras da Marinha, como embarcações do sistema de segurança aquaviário, de patrulhas fluviais, apoio logístico e navios hidrográficos.

F 219 Type 124 - foto Poder Naval Online

FONTE: Reuters, via Estadão

IMAGENS (de cima para baixo): FREMM versão francesa (imagem DCNS) FREEM versão Italiana (imagem Marinha Italiana) e Fragata Type 124 Sachsen – F219 (foto Poder Naval Online)

NOTA DO BLOG: ilustramos a matéria com imagens de alguns projetos mais recentes de escoltas dos três países citados na reportagem: França, Itália e Alemanha. Para ver matérias anteriores do Blog a respeito desses (e outros) navios que poderiam disputar essa encomenda, clique nos links abaixo.

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

68 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
68 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Almeida

18 escoltas modernas de 6000t?
27 NaPas de 500t?
12 NaPaOcs de 1800t?

A MB está pensando grande hein? Que maravilha!

majunior

VIVA O BRASIL!!! A MARINHA SÓ ME ENCHE DE ORGULHO!

jose henrique mendes

Espero que como das outras vezes estes números não sejam mudados, acho até que se deveria pensar em ter navios modernos mas com equipamentos e armamentos menos sofisticados para baratear os custos para não haverem cortes de custos que reduzissem as quantidades e que se providenciasse durante a sua vida útil modernizaçãoes que colocassem as unidades no estado da arte.Abraços do José Henrique.

RtadeuR

Excelente notícia, sou à favor da pulverização na hora de adquirir tecnologias para defesa, nada de monopolização.
Já sabemos alguma coisa sobre os planos da FAB, da Marinha e o EB, como fica além dos UAVs, Leopard e Guarani , terá também helicópteros de ataque?

Harry

Caros

Nossa Marinha anda ÁGIL.

Uau!!!!!

Diêgo

Torço para que isso aconteça, mas cá para nós… defesa do pré -sal e amazonia azul… se quisessem invadir o brasil antes mesmo de comprassemos os aviões e os navios eles invadirão e ai? o que será de nós? 5 anos é muito tempo e eu acho nas condições do brasil para compra de tanta coisa até muito rápido de se falar ( 5 anos).

Boto toda minha fé que tudo que foi dito ai seja verdade, e ai sim ficarei orgulhoso das nossas forças armadas.

Excel

Gente, acho que esta a Coreia leva, afinal os coreanos jogam pesados (significa que são agressivos nas suas propostas) e tem boas referências quando se trata de navios.
Mesmo no Brasil são muito bem vistos pela Petrobrás que compra muitos navios da Coréia, e a Samsung é parceira do Estaleiro Atlântico Sul que acabou de entregar o João Cândido.
O KDX-II não faz feio diante dos outros navios e quando for apresentada a proposta comercial, será o país que mais benefícios apresentará ao Brasil.

Pedro

Depois de tanto tempo se frustando, só vou acreditar vendo. Tomara que esteja vivo e não demore mais de 10(fx,fx2), para a compra dessas beonaves. Navios e submarinos e viva a Marinha.

Luan

Só uma coisinha a acrescentar…

Duvido!

Mas o legal disso vai ser ver as brigas como acontece com uma outra concorrencia rs.

Escolham seus lados,coloquem os coletem,carreguem as armas,regulem o escope e bora pro fight rs.

[]’s

RtadeuR

A Marinha do Brasil também é Fuzileiros Navais, não tenho uma notícia se quer do reequipamento dos Fuzileiros Navais. Não é possível isso.
Que o Governo não se esqueça dos FNs, uma tropa especializadíssima.

Mauricio R.

Nossa marinha tomou um porre de Daime!!! E daqueles…
Pastam p/ manter 6 fragatas de mais de 30 anos em serviço e de uma hora p/ outra se acham capazes de fabricar 18 cascos ultimo tipo!!!
Menos MB, mto menos!!!

Harry

Gente de pouca fé……….brincadeira pessoal

Galileu

hahahahahahahahhahaha serviram Vodka de Pedro Juan Caballero pro Almirante

18 FREMM na MB ahhahahahahah

Só faltou dizer que a MB quer Scalp N lol.

Excel

Esse é o espírito Luan,
No fundo o que queremos aqui é P-O-R-R-A-D-A !!!!
Brincadeira rsrsrs!!!
Eu já escolhi o meu “time”.

Floresteiro

O Brasil tá mais que tá fazendo planos para o futuro no que se refere as FAs.
Enquanto isso a pobreza continua nos dias presentes.

É no mínimo estranho. É como quem não tem dinheiro nem pra pagar a conta de luz planejasse o compra de um carrão e uma mansão.

Louvável a revitalização das FAs, más por enquanto fica faltando o principal.
Verba para manter o pouco que se tem hoje, de forma razoável.

Jeferson Eloi

“70 e 80 bilhões de euros nos próximos 20 anos”
Isso sim é a Estratégia Nacional de Defesa !!!!!!!!!!!!!!
O Brasil agora quer mostrar poder!!!!!!!!!!!!
Mas tem uma dúvida!!!!!!!E como fica o Exército Brasileiro????
Os blindados M-60 e M-41C já se formam cinquentão na sua idade.Precisam ser substituídos por novos blindados!!!!!!!!
Ah!!!!!!!!Tem ainda o fuzil FAL!!!!!!!!Esse não precisa nem falar!!!!!!!
É um museu!!!!!!Agora quero saber quanto será os investimentos para o nosso exército!!!!!Quero ver o soldado do futuro!!!!!!!

Harry

Caros Floresteiro disse:

Tem americano dormindo em carro, tem russo desempregado, tem indiano
bebendo agua do ganges (cheio de M…..), tem chines vindo pro Brasil que na China a coisa é russa…..Ufa…..

Abs

Mauricio Veiga

E o orçamento anual da Marinha como fica?!?!

Com o orçamento anual que temos hoje, não teremos condições de operar todas as escoltas, isso sem falar no contingenciamento dos recursos, espero estar enganado, mas a menos que haja uma mudança muito radical na lei orçamentária das F/A, esse plano não se concretizará.

Abraço.

Mauricio R.

“São navios muito complexos, é difícil atingir o índice de nacionalização de outras embarcações por causa das armas”

E são as armas, que são caras…
E a automação que cortou as tripulações pela metade???
Sai de graça???
Desculpe, mas esse almirante acompanha o que está ocorrendo, c/ os submarinos classe Collins australianos????
Em uma situação análoga, teria a MB quadros suficientes p/ prontificar e manter em operação navios da complexidade dos designs citados???
Deixa eu ir ver “avinhãonzinho” pq não enxergo respostas p/ nenhuma dessas questões, somente mais duvidas!!!

Galileu

Calma ……talvez o Almirante estava se referindo a Marinha de algum país que tenha gente séria no poder, 18 Fremm ahahahahahahahah.

Jeferson Eloi
O EB fica com as migalhas, porque é a ÚNICA força dentre as 3, que não joga o jogo do “desgoverno”

Dunga

Ate que a Marinha do Brasil merce 18 escoltas de alta tecnologia sim!!!
mas com este contigenciamento de verbas que está (oculto dos PACs da vida) e que não aparece nas campanhas de um certo partido…

Do jeito que está vai dar para só para remotorizar a corveta V15 Imperial Marinheiro…

Mauricio R.

Meio off topic:

Por um acaso o blog pretende publicar aquele discurso risca-faca do SecDef Gates, no qual ele questiona até qndo a América poderá comprar ct de 3 bilhões USD; SSN de 7 bilhões USD e CVN de 15 bilhões USD???

Leandro

Que venham os italianos…
Mas bem que poderia ter um Cavour nessa lista!

Challenger

Deus Abençõe a Marinha do Brasil!

Fernandes

Interessante como os paradigmas são quebrados e nimguém se dá conta. 2 anos atrás, os nossos sonhos e devaneios eram de aquisição de material usado e em pequena quantidade (06 navios já era um luxo). Quem quiser pode continuar apostando que esta notícia é só um sonho ou delírio de alguns, tem todo o direito, entretanto, eu, que achava exagerado sonhar com a aquisição de 06 Oliver e a construção de 08 Inhauma, vou dar um crédito a Marinha, pois está demonstrando toda a sua habilidade e tenacidade para tornar realidade o sonho do sub nuclear. Planejar, sonhar e navegar… Read more »

André Castro

18 escoltas em 5 anos !! nossa !! como já são 3:30 da manhã acho que estou sonhado acordado ….

samuel Henrique

Pronto….começou mais uma novela!!!!!
Eu achando que já tá tudo decidido…..era só esperar a primeira ficar pronta e correr para o abraço!!!!!!
FX naval nããããããããããoooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!
Eu não aguento mais ouvir falar em concorrência para reaparelhamento!!!!
Vou voltar para o futebol….militarismo tá enchendo o saco!!!!!

muscimol

“Por um acaso o blog pretende publicar aquele discurso risca-faca do SecDef Gates, no qual ele questiona até qndo a América poderá comprar ct de 3 bilhões USD; SSN de 7 bilhões USD e CVN de 15 bilhões USD???”

…muito bem lembrado….18 escoltas de 6000t pro Brasil ….se nao houver dinheiro para manterem sempre poderao vender umas quantas a Portugal que por essa data vai precisar de substituir de 3 a 6!!

18 escoltas e 36 Rafales …..acho muitos navios desse tipo e poucos avoies!!

Paulo Taubaté

Se eu for pegar lá minha Segurança e Defesa lá de 1985????

Sei lá, deve ser isso.

Tinha lá que a MB ia construir umas 12 (doze) Inhaúma. Acho que deve ser esse o número. Saíram quantas?

Nem preciso dizer.

Tito

Lá vem o F-X Naval, tô afiando a peixeira…
🙂

Agora, 18 escoltas, só acredito vendo, ma vamo lá torcer.
Italicanas, Francelicas ou Alemanicas como diria o Ostra ( tá certo MO ?) qual será a melhor para MB?

Abs

Paulo Costa

A MB vai ter duas bases,a atual.e mais uma no Nordeste.
Pelo menos se prepara para o futuro.
Todas as armas estão sendo comtempladas com equipamentos,
mas não é da noite para o dia….

Nick

Quem venham as FREMM sejam elas francesas ou italianas…

Já ajustaram os orçamentos da MB? Não haverá mais cortes ou contigenciamentos?? E no caso delas não haverá índice de nacionalização? Interessante….
Agora, elas terão de sofrer uma modificação para a versão nacional, elas vem com TURBINAS GE LM2500.

ps:
Caro MO ,
Desculpas pelo post sobre “portões abertos da BAeNASPA. Estava comentando sobre a bomba SMKB (que estava pendurado em um A-4 da foto) com o Bosco e eu tinha um entendimento que tinha algo a ver com a matéria.

[]’s

marujo

É isso mesmo, 18 escoltas novas. Até pouco tempo a MB falava em oito, admit indo a possibilidade de construção de mais corvetas.

Manock

Ano eleitoral amigos, ano eleitoral…

Alex Nogueira

OMG!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! VIva a Marinha! Até que enfim um pedido decente para nossa querida marinha 😀 Espero que venham todas configuradas e armadas da devida maneira!

Espero que sejam modelos FREMM, não só pelo lindo desenho, mas também pela possibilidade de virem na versão anti-aerea e de ataque com misseis EXOCET block III que salvo me engano, podem ser usados par ataques terrestres, tipo TOMAHAWK.

A7X

Excelente Notícia!!!

Parabéns a Marinha.

Bem, as três escoltas citadas na matéria são navios caros e complexos. Esperemos que o governo pare com o contigenciamento de verbas, para que a Marinha possa manter as escoltas.

Esperemos também que o governo não ponha seu dedo podre no F-X Naval e faça dele a mesma piada que fez do F-X2.

Prefiro as FREMM italianas, pois além de serem navios poderosos, diversificariam nossas aquisições.

Manock

Continuando sobre o ano eleitoral: “Nunca antes na historia deste país se investiu tanto nas forças armadas”. É o que a Lulilma vai dizer durante a campanha. Querem fechar os contratos de mais ou menos U$30 bi (Subs, Caças e Fragatas) para usar na campanha. Vencida a eleição, fazem os contigenciamentos necessários (leia-se: cortes de unidades), colocam a culpa em alguma crise internacional e tudo continua como está ou um pouquinho melhor. E essa é a boa notícia, pois a má notícia é que se o outro lado ganhar as coisas pioram! Com o pré-sal privatizado quem vai precisar de… Read more »

Mauricio R.

“Agora, elas terão de sofrer uma modificação para a versão nacional, elas vem com TURBINAS GE LM2500.”

As “Inhaumas” e a “Barroso” dependem dessa turbina e ao que se saiba, a MB não está tendo problemas c/ as mesmas.

Dalton

Aparentemente a Marinha quer recuperar a capacidade que tinha em
2001, quando eram 18 os escoltas, ou grandes combatentes de superficie, se bem que nem todos eram “grandes”.

Em 2001 haviam 6 Niterois, 4 Greenhalghs, 4 Parás e 4 Inhaumas.
Desde então, os 4 Parás e uma das Greenhalghs foram descomissionadas e apenas uma Inhauma melhorada, foi adicionada,
perfazendo hoje um total de 14 escoltas sendo que as 6 Niterois tem uma média de 32 anos e as Greenhalghs 30 anos.

eduardo

Pessoal, cuidado com o período pré-eleitoral. Não se deixem levar por notícias fantasiosas. Outro dia tinha um Secretário do Ministério da Justiça falando em batalhões mistos de polícia militar e civil para patrulhar as fronteiras equipados com helicópteros não tripulados, aviões anfíbios, óculos de visão noturna, etc. Isso tudo iria começar agora, antes da eleição, mas a expansão para +- 580 municípios iria ocorrer só entre 2011 e 2012. Tá na cara é é factóide pré-eleitoral, coisas grandiosas anunciadas em véspera de eleição, para criar um clima de “agora vai!”, mas que são apenas vagas intenções, desconectadas da realidade administrativa… Read more »

Alex Nogueira

Mesmo com toda possibilidade dessas notícias virem a serem somente para cunho eleitoral e mesmo sabendo de toda miséria, corrupção e desonestidade que assolam nosso querido e amado país; prefiro acreditar que esse sonho de ver nossas FA melhoradas e atualizadas é POSSÍVEL! Como foi dito por alguém aqui do post anteriormente, nunca antes nós brasileiros, amantes das nossas FA tivemos possibilidade de ter alguns (ao menos) de nossos sonhos sendo realizados, digam quem não se surpreendeu com os 5 Submarinos, com os 50 helicópteros, com os 12 MI-35! (quem diria até armamento russo conseguimos :D) e agora entre tantas… Read more »

Floresteiro

Harry,

Quando me referí a pobreza, estava levando em conta a pobreze das FAs, que vivem tendo que cordar despesas, não conseguindo nem manter o pouco que tem operacional.
Não a nação em sí.

Saudações.

Juarez Castro

Enquanti isto, danod uma olhadinha na BNRJ, volta-se a realidade, então…….menos bem menos…..

Grande abraço

Paulo Rick

Coisas importantes,

1- Plataformas novas;
2- Construção local;
3- Decisão Política e Estratégica do MD, com assessoria técnica da MB.

O pessoal da FAB deveria fazer um estágio na MB. 🙂

[ ]´s

Paulo Rick

Quanto aos oposicionistas udenistas, 🙂

Continuam iguais, nenhum programa bélico no mundo está em dia, a maioria esmagadora por atrasos no repasse de verbas, muitos foram descontinuados mesmo. Que o diga o contrato dos Tipe-214 da Grécia.

O Brasil graças uma política econômica e externa responsáveis e independentes está livre dessa hecatombe. Estamos com problemas de super-aquecimento da economia.

Logo vamos receber os 03 EC-725 e será lançada a construção do primeiro SBR e do estaleiro.

[ ]´s

airacobra

acredito sim mas nao creio que sejam as 18 escoltas de uma vez, devem ser incorporadas a media de uma escolta a cada dois ou tres anos, ou ate mesmo duas por vez se houver produção no Brasil, então la pra 2030 todas ja devem estar incorporadas o mesmo ocorre com os caças da FAB, acima citaram que se comparado fica 2 caças pra cada escolta, mas não é bem assim pois com descomissionamento dos AMX e dos F-5M seram incorporados mais vetores, chegando a um uma quantidade citada de 120 unidades, quantidade que não acredito muito, creio mais ou… Read more »

airacobra

MB 2030

1 NAe
1 NAeHA (Navio Aeródromo de Helicopteros de Assalto)
2 NDDs Foudre ou Whidbey Island
2 NDCCs Round Table
1 NT Gastão Motta
1 NT de Esquadra novo
18 FFGs novas (FREMM ou KDX-2 ou F-124 ou F-100)
27 NaPa Macaé
12 NaPaOc
2 SSK IKL 209 Mod
3 SSK Scorpene BR
2 SSN BR

airacobra

correção:

4 SSK Scorpene BR

a MB estaria à altura de uma marinha de primeiro mundo, em relação à qualidade dos meio, pois em relação à quantidade ja tivemos um quantitativo de meios parecido

muitos acham que é so comprar e somar aos que ja tem

mas vai ser incorporando um e desincorporando outro, gradativamente,

do que temos hoje so sobrarão mesmo o ultimo tupi incorporado (S-33 tapajó) e o tikuna, com uma remota possibilidade do Timbira ainda estar na ativa

Dalton

SE…as duas primeiras forem iniciadas ainda em 2012, estimando-se 2 anos para o lançamento e outros 3 para conclusão, poderiam estar prontas em 2017 , passando em seguida para as provas de mar para substituirem as duas primeiras Niterois que terão em 2018, 42 anos. Em 2014 poderia se dar o inicio do par seguinte , neste espaçamento de 2 anos, o ultimo par teria sua construção iniciada em 2028 para conclusão em 2033. Mas é apenas um exercicio de previsões, pois além das fragatas teriamos que ter 2 submarinos em construção simultaneamente além do substituto do São Paulo que… Read more »

Dalton

P-39…

a marinha tem apenas 1 IKL-209 mod, o Tikuna, e com os novos franceses a serem construidos não faz sentido em construir mais um,
portanto apenas o Tikuna que teria 25 anos em 2030 poderia ainda estar comissionado a menos que…sua modernização de meia vida
fosse cancelada para permitir mais recursos aplicados nos submarinos em construção.

A US Navy descomissionou varios submarinos Los Angeles, “Batch 1” com menos de 18 anos evitando assim a modernização/reabastecimento.

sds

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

GRÁFICO: Marinha Chinesa em 2025

No gráfico abaixo, os principais navios de guerra de superfície da Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA Navy),...
- Advertisement -