Home Noticiário Internacional HMS ‘Astute’ sofre incêndio a bordo

HMS ‘Astute’ sofre incêndio a bordo

110
27

Astute - foto2 RN

O novo submarino nuclear britânico de £1,3 bilhão voltou para a base, depois de um incêndio a bordo. Os testes de mar de duas semanas ao largo da costa oeste da Escócia, foram interrompidos por causa de um incêndio elétrico, segundo fontes da Defesa.

A revelação embaraçosa é o último golpe a atingir o submarino, que foi concluído com quatro anos de atraso e com um custo de quase o dobro do orçamento original.

O submarino foi entregue pela BAE Systems à Marinha Real no ano passado, mas ainda não há data para ele entrar em serviço ativo.

Este foi o segundo incêndio a atingir o submarino. Ele pegou fogo também antes mesmo de deixar seu estaleiro em Barrow-in-Furness, Cumbria, no ano passado.

Uma fonte disse que “ninguém pode adivinhar quando entrará em serviço. Ele deveria ser batizado como SS Calamity, devido ao número de incêndios e problemas técnicos que sofreu.”

FONTE: Mirror News

NOTA DO EDITOR: Se os ingleses que têm longa experiência na construção de submarinos nucleares estão passando por dificuldades com o Astute, imaginem os problemas que os brasileiros terão com o seu primeiro submarino nuclear.

VEJA MAIS:

27
Deixe um comentário

avatar
27 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
22 Comment authors
Leandro RQMOClovisAlmeidaRenato Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
marlige
Visitante
marlige

Me chamem daqui a 20 anos para ver se o submarino nuclear está pronto.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Esconjurem o HMS Upholder…é praga pela transferência p/ o Canadá!!!

Paulo Cezar
Visitante

Tem razão editor, talvez devessemos desistir do nosso submarino. Afinal não temos competência técnica e somos inferiores aos britanicos. Somos meros tupiniquins e submarinos nucleares não são para nós.

Joãozinho
Visitante
Joãozinho

Oremos pela nossa navy.

Pedro
Visitante
Pedro

Vai dár tudo certo, ou não somos o gigante adormecido? Tá na hora de acordamos e com isso, expor nossas garras para o mundo. Que venham os scorpenes e o SubNuc.

Abraços.

(Acho que a salvação de nosso País em caso de agressões externas, será nossa marinha).

Fox Bravo
Visitante
Fox Bravo

É por isso que o “Brasil é o país do futuro e sempre será”…. porque brasileiros natos sempre com hábito de dizer que as coisas dos outros é melhor, e que o Brasil não tem competência e que somos inferiores; se nós não revertemos esse complexo de inferioridade nunca chegaremos a nada, por que só os estrangeiros tem pessoas que estuda, que pensa, que qualifica. Na gestão do FHC a Petrobrás havia fechado contrato bilionário com Coréia do Sul, para plataformas e petroleiros, porque diziam que não Brasil não à competência para tal. Aí está a resposta o atual governo… Read more »

vassili
Visitante
vassili

Galante,

Somente um tapado acha que o programa S-BR num vai ter percalços no meio do caminho……… vejam como exemplo a Índia……. e olha que eles ja usam SSN russo…….

eu torço que este programa chegue à um desfecho meramente satisfatório, ou seja, que o SSN pretendido saia do papel e nevegue com eficiência……..

Mas num adianta imaginar que o mesmo seja tão capaz quanto os modelos produzidos hoje em dia por USA e Russia……. aí é sonhar demais……..

abraços.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…havia fechado contrato bilionário com Coréia do Sul, para plataformas e petroleiros,…”

Vc deveria checar antes quem são os proprietários ou os associados desses estaleiros “milagrosos”.

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

“NOTA DO EDITOR: Se os ingleses que têm longa experiência na construção de submarinos nucleares estão passando por dificuldades com o Astute, imaginem os problemas que os brasileiros terão com o seu primeiro submarino nuclear.” Senhores, é por isso que estamos contando com a parceria com a França e sua longa experiência com submarinos diesel-elétrico e nucleares. Não me lembro de falha igual em submarinos nucleares franceses antes de seu comissionamento. Os ingleses não são uma unanimidade em termos de confiabilidade em seus equipamentos militares. É sabido os sérios problemas com os Challenger II no Iraque e com o fuzil… Read more »

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

O objetivo do suporte Francês na construção dos SNBs está mais focado na homologação e validação da instalação do que na construção do casco. Isso sim será de extrema importância.
[]s

Pedro
Visitante
Pedro

Confirmo o que disse acima e fico feliz por termos comprados novos submarinos e quem sabe tecnologia para fazermos o nosso SubNuc.

Aprendemos a fazer bem nossos subs, mas com esses “novos”, sei que aparerão novos e finitos desafios, mas que isso não terá valor, para num futuro nós mesmos, estarmos vendendo submarinos convencionais ou nucleares, para parceiros.Sendo os mesmos todos desenvolvidos aqui,ou seja em terra tupiniquins.

Abraços.

Edu Nicácio
Visitante

“Vc deveria checar antes quem são os proprietários ou os associados desses estaleiros “milagrosos”.” Não há milagre aqui. Mudou-se a política, e o GF decidiu que deveríamos construir esses navios aqui no Brasil. Foi inevitável contar com a participação de estaleiros transnacionais, uma vez que a nossa indústrial naval contava com 2.000 trabalhadores e estava sucateada! Precisávamos de investimentos e cérebros com capacidade para alavancar nossos estaleiros. Uma coisa importantíssima você não disse: essas encomendas estão gerando empregos aqui, no Brasil, e não na Coreia do Sul. São brasileiros de Norte a Sul conseguindo trabalho com carteira assinada, as universidades… Read more »

Caipira
Visitante
Caipira

Deve ter sido pane no sistema windows, hehehehe

Tonho
Visitante
Tonho

Razão total ao Nicásio e também ao Sr.Fox Bravo!
Não podemos achar que os outros são infalíveis e nós os últimos do mundo.
Até por saber que o povo Brasileiro se utiliza sómente do senso comum nos seus julgamentos nossos profissionais, técnicos e militares trabalharão com esmero redobrado e vão obter sucesso.
É facil ser Brasileiro quando o Capitão levanta a taça, o difícil é mostrar brilho desde o inicio acreditando que tudo vai dar Certo.
Nossos militares com certeza MERECEM e PODEM receber um voto de confiança de cada BRASILEIRO

Átila
Visitante
Átila

Essa notícia, como também as demais que envolvem, não somente submarinos, quer inglês, indiano, grego, etc., assim como também o NAe francês, aviões russos, ou o diabo que seja, só nos ratifica de maneira bem evidente, o quanto é complexa e penosa, não só a construção, otimização, como também a manutenção de máquinas de guerra, que envolvem alta tecnologia e altos investimentos. Isso, a meu ver, não deprecia, de maneira nenhuma o empreendimento. O ônus que se paga pela ousadia. Lamento sinceramente, e apenas, é aproveitarem essa oportunidade e, mais uma vez, ficarem “urubuzando” a iniciativa do Brasil. Talvez ficassem… Read more »

Alexandre
Visitante
Alexandre

Vai ver estavam usando material elétrico Made in China no submarino, pois já tinham gasto uma grana com ele, resolveram economizar no sistema elétrico, deu no que deu….hahahahahaah

Marcus
Visitante

“e os ingleses que têm longa experiência na construção de submarinos nucleares estão passando por dificuldades com o Astute, imaginem os problemas que os brasileiros terão com o seu primeiro submarino nuclear.”

Só terá problemas quem ousa e se compromete a construir seus próprios vetores. Que comentário mais negativo e diminuto à froça naval de nosso país =(

Marcelo
Visitante
Marcelo

Concordando com o colega Marcus acima, isso não é motivo para não fazermos o nosso. Só erra quem tenta.

humberto
Visitante
humberto

Tem gente que está fazendo tempestade em copo d´água.. Para mim, mais do que um desem dos editores do blog, é mais um comentário sobre as dificuldades que virão com a construção do nosso subnuc, se é que a coisa vai desta vez, para quem não sabe, o programa nuclear da MB tem mais do que 30 anos, ou seja, muitos do que participaram do programa já se aposentaram a anos.. Acho que é muita ingenuidade de muitos aqui acreditarem que vai ser um parto simples..a coisa vai medonhamente complicado, não existe desmerito nos erros..Burro é quem repete os mesmos… Read more »

MARKO
Visitante
MARKO

Parabens Humberto. Comentário perfeito!

Renato
Visitante
Renato

Errar é prerrogativa de quem faz, todo o projeto inovador incorre em riscos. Espero que o do Brasil se tiver percalços tenha eles resolvidos sem muitos problemas.

Mas prefiro que arrisquem.

Almeida
Visitante
Almeida

2020, fé em Deus! 😛

Fox Bravo
Visitante
Fox Bravo

Mauricio R. disse: 18 de maio de 2010 às 21:31 “…havia fechado contrato bilionário com Coréia do Sul, para plataformas e petroleiros,…” Vc deveria checar antes quem são os proprietários ou os associados desses estaleiros “milagrosos”. Caro amigo Obviamente que checo minhas fontes, os coreianos já que havia perdido o grande contrato, para não deixar escapar todo aquele rio de dinheiro, eles que não são bobos se associaram a estaleiro brasileiro, e trouxeram seu rico dinheiro. Eu vejo isso para o Brasil e nossos estaleiros com disse no colega acima “nossos estaleiros estavam sucateados por falta de financiamento, e pedidos… Read more »

Clovis
Visitante
Clovis

Edu Nicácio disse:
18 de maio de 2010 às 23:40

PS – Dá um orgulho danado olhar o Cândido Mota e saber que foi construido por nossa gente, e espero que em breve nossas águas estejam cheias de sondas, plataformas, navios petroleiros, fragatas, submarinos, patrulhas e submarinos feitos por nós.

http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2ndido_Mota ???

Putz, nem falo nada.

Clovis
Visitante
Clovis

Wolfpack disse:
18 de maio de 2010 às 22:06

Os ingleses não são uma unanimidade em termos de confiabilidade em seus equipamentos militares.

Isso mesmo, ingleses não sabem nada de construção naval, não tem cultura maritima, nada disso. Já os cumpanheiros franceses…

Ingleses who?

MO
Membro

Candido Mota, whats porra is isso ?

MO

Leandro RQ
Visitante
Leandro RQ

Tá bom eu confesso. A culpa é minha.

Botei uma baita “olho gordo” nesse sub inglês.

Quase afundei o bicho com inveja… 🙂