sábado, fevereiro 27, 2021

Saab Naval

Destróieres australianos classe ‘Hobart’ fazem exercício conjunto pela primeira vez

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Os três destróieres classe “Hobart” da Marinha Real Australiana se exercitaram juntos pela primeira vez, demonstrando suas capacidades cooperativas para aumentar a segurança marítima e a estabilidade na região.

Os navios HMAS Hobart, Brisbane e Sydney realizaram testes conjuntos, ensaios e exercícios na costa leste da Austrália, desenvolvendo ainda mais suas capacidades de guerra aérea e de superfície.

A Ministra da Defesa, Senadora, Hon Linda Reynolds CSC, disse que o exercício demonstra a preparação da Marinha para responder a um domínio marítimo mais complexo e contestado.

“A Classe Hobart são os navios de guerra mais capazes e letais que a Austrália já construiu, aumentando nossa interoperabilidade com os Estados Unidos e permitindo-nos trabalhar ainda mais próximos de nossos aliados e parceiros”, disse a Ministra Reynolds.

“Por meio do recorde deste governo de até A$ 183 bilhões do Programa de Construção Naval, estamos aumentando nossa Marinha para apoiar a necessidade de maior segurança e estabilidade marítima em nossa região.

“Os destróieres classe “Hobart” demonstraram que podem ser integrados de forma eficaz para apoiar os esforços e compromissos mútuos da ADF – Australia Defence Force e das nações parceiras.

“O exercício de hoje mostra as capacidades que esses navios de guerra têm ao usar a capacidade de engajamento cooperativo.

“Este passo significativo não apenas demonstra a forte interoperabilidade que temos com os Estados Unidos, mas a Marinha Real Australiana é a primeira Marinha fora da Marinha dos EUA a conduzir disparos de mísseis com capacidade de engajamento cooperativo aqui na Austrália.

“Esta tecnologia de ponta combina dados de radar e controle de fogo em uma imagem comum, permitindo que a plataforma naval e aérea enfrente um adversário com base nos dados de outra plataforma.

“Ao criar uma imagem única de operação em tempo real, melhoraremos significativamente nossa capacidade de defesa aérea marítima e de mísseis e ataque marítimo.”

A ministra da Indústria de Defesa, Melissa Price, testemunhou o exercício conjunto a bordo do HMAS Hobart.

A ministra Price disse que a capacidade de engajamento cooperativo permitiu que informações e dados compartilhados fossem integrados ao sistema de gerenciamento de combate Aegis do navio.

“Os trabalhadores australianos da Raytheon Australia e da Lockheed Martin Australia devem se orgulhar de sua contribuição significativa para essa capacidade notável”, disse o Ministro Price.

“Hoje foi um marco visual poderoso para a indústria de defesa australiana, após uma década de trabalho com 2.700 fornecedores que contribuíram para o Programa do Air Warfare Destroyer.

“Estou orgulhosa de ver os sucessos da expansão da construção naval na Austrália, bem como essas habilidades de integração de sistemas complexos operando no mar, demonstrando uma capacidade de guerra avançada e coordenada.”

Os testes incluíram a participação da Real Força Aérea Australiana, aumentando ainda mais o alcance e a eficácia do combate dos destróieres e abrindo novas oportunidades para o programa integrado de defesa antimísseis.

FONTE: Departamento de Defesa da Austrália

- Advertisement -

46 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
46 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO

Sonho…

Paulo

A grande pergunta que fica é: Qual é o efetivo da Marinha Australiana? 80 mil homens? Eles com certeza possuem atualmente a melhor marinha do hemisfério sul.

EricWolff

Ahhh cara, se liberta disso, segue em frente!
Eles fazem papel de guarda costeira? A MB faz!
Eles são a autoridade maritima brasileira perante a IMO? A MB é!
Eles são o órgão federal de atuação na area de oceanografia, hidrografia e sinalização náutica de todo território nacional? A MB é!
Não gosta? Tudo bem! Se elege e muda a legislação…

Paulo Sollo

Justificativa absolutamente esfarrapada. Apesar da MB ter estas atribuições que você citou, a falta de meios não permite que a função de guarda costeira, por exemplo, seja cumprida a contento.
Nada justifica a quantidade absurda de contingente que fica em terra.
Pelo inchadíssimo número de servidores da MB eu diria que temos uma Força Aérea e dois Exércitos mas um deles, que usa farda branca e alguns poucos navios, é um enorme varal de empregos.

Last edited 2 meses atrás by Paulo Sollo
MMerlin

Não existe justificativa quando não se tem equipamento para fazer o básico do básico. No nosso caso seria a defesa da costa contra inimigos internos, principalmente relacionados ao trafico de drogas, contrabando, exportação ilegal de minérios e crimes ambientais.

Faver

Olá Eric.
Concordo em partes. Agora me explica porque a MB vai comprar aproximadamente 35 mil garrafas de vinho em 2021? Precisa o excesso de casas e vilas militares subsidiadas. Na cidade onde moro tem Quatro!!! Mais hospital militar, guarda nas casas, clube militar para fora da cidade, hotel de passagem… tudo subsidiado… Quais outras classes de servidores públicos tem isto? Talvez os magistrados do judiciário e deputados/senadores do Legislativo.

Joao A.

Nem você acredita nisso

Last edited 2 meses atrás by Joao A.
Pedro

Relaxa cara, a Marinha, Força Aérea, o Exército e os Fuzileiros não estão aperreados com a falta de meios, estão felizes, pois, receberam aumento de soldo em plena pandemia e ficaram fora da reforma da previdÊncia, relaxe!

Caique

Sempre achei um erro a MB não ter “chorado” para a Dilma dedicar uma fatia do ganho do Pré Sal para a renovação da frota, afinal são eles que protegem tudo isso, e o que ganharam? Poderíamos ter usado esse dinheiro para comprar umas Álvaro de Bazán ou umas KDX-II.
As KDX-II era minhas favoritas do finado PROSUPER…

Leandro Costa

Caique, no acordo original do pré-sal, a MB tinha uma fatia de uns 6% de royalties e isso seria muita coisa. Mas aí os políticos revisaram o acordo e tiraram a MB da conta. Desde então a MB tenta, sem sucesso, reaver essa fatia. Eles tem chorado repetidamente sem sucesso e acho que vão continuar chorando sempre que tiver uma oportunidade.

Mr Anderson

Iria tudo para o pagamento de pensões bilionarias e muita mordomias.

Caio

Fragatas de verdade, para marinhas de verdade.

ERNANI BORGES

Os três destróieres classe “Hobart” da Marinha Real Australiana”

Caio

Os espanhóis as classificam como fragatas, mas estas como são da Austrália, te dou razão.

Pedro Bó

As F-100 eram minhas favoritas no Prosuper, seguidas pelas KDX-II.

marcos r

Parecem embarcações muito capazes, mas continuo com um pé atrás com a Navantia…nos últimos anos houveram muitos problemas com produtos deles.

Pedro Bó

Fiquei com um pé atrás quando eles se retiraram da concorrência das Tamandarés. Mas as F-100 ou as KDX-II, com seus VLS Mk-48, mísseis Standard e ESSM e, quem sabe, os ASROC seriam disruptivas no Atlântico Sul. As FREMM são bonitas, mas acho que tem poder de fogo inferior às supracitadas. Duvido que se escolhêssemos a versão francesa do modelo os navios viriam com os SYLVER A-70 instalados, por exemplo.

solipsi rai

toneladas de lagostas..! chupa BR-NAVY…!!!

Jagdverband#44

quando falo isso, me ridicularizam…

Faver

Caro solipsi… 35 mil garrafas de vinho em 2021…

Kemen

??? Da meia garrafa para cada um, uma boa economia. Importado ou nacional? Na França os marinheiros comemoram a passagem de ano com Chardonay e Moet Chandon, Na Espanha com Garnacha e Codorniu….

Faver

Caro Kemen, nada disso é necessário, aliás é supérfluo… É esta a prioridade da MB? Isto é um item que elenquei, fora a comida para a tropa, coisa que a grande maioria dos outros servidores da União não tem. Para a sociedade isto tem se mostrado uma Casta!!! É preciso manter carro para ir pegar Almirante em casa? É preciso ter toda uma estrutura de Justiça Militar, como o STM, que tem 15 ministros (o STF tem 11), para julgar uma quantidade muito menor de processos que o STF e gastar o mesmo valor que este em recursos financeiros? Pense… Read more »

Kemen

Já pensei caro Faver, carro para ninguém nem no Congresso nem no Senado, nem nas Prefeituras e nem para os politicos estaduais. Assim acho justo.

E chega de verba de transporte para politicos, nem avião, nem helicóptero, nem taxi, nem uber, e chega de usar o transporte das Forças Militares, politico ou civil nenhum vai poder mais pegar carona nem nos aviões da FAB, chega!

Last edited 2 meses atrás by Kemen
Kemen

??? Pescadores do nordeste estão enjoados de comer lagosta! Agricultores do Mato Grosso queriam comer lagosta no lugar de picanha! Moradores da Rocinha gostariam ter carne na mesa todo dia!

Faver

Pescadores pescam seu peixe, produtores rurais criam seu gado, os almirantes, brigadeiros, generais e oficialatos mandam… mas comem lagosta, bebem vinho, whisky…
Não acha que está na hora de baixar a crista e trabalhar? Ficar gritando por mais recursos sem fazer sua parte não dá.

Kemen

Bebidas que vc encontra em qualquer barzinho de uma cidade média a grande, e só ir ao balcão e pedir, depois da pandemia.
Se quer beber em casa, vai no mercadinho perto da sua casa lá tem também.

Os almirantes, brigadeiros e generais trabalham sim, vc é que não tem a minima idéia do trabalho deles.

É o mesmo que pensa um trabalhador de obra braçal sobre o arquiteto responsável pela obra! Coisas da vida.

Paulo Sollo

Algo curioso é que diversos países atualmente têm mulheres como ministras da defesa, e fazendo um excelente trabalho.
Por aqui é um cargo um tanto alegórico em relação às suas funções, sem mando efetivo, sem direcionamento e estratégias sólidas. Parece mais uma miragem…

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Não interessa sexismo besta de sacralizar mulher ou homem por que exerce esse ou aquele cargo. O que interessa é a capacidade, o preparo para exercer .

Paulo Sollo

Onde você viu sexismo em meu comentário?
Ressaltei o fato porque até pouco tempo não se via isto. É uma mudança de mentalidade recente que merece sim ser evidênciada.
Essa sua necessidade de criticas arrogantes e descabidas o leva a ver cabelo ver ovo.
Está estressado? Tarraquetol lhe dará um relax…

Paulo Sollo

“Ver cabelo em ovo”.

Emerson

Deveríamos ter como exemplo a Marinha Australiana e Canadense. Países com “tamanho de mar” parecidos com o nosso, mas com navios de verdade. Sem falar que eles tem apenas 1/4 de pessoal que temos.

DOUGLAS TARGINO

Aqui tudo é exagerado, mas acredito que esse tamanho aumenta muito com a amazonia, pantanal e etc…

Defensor da liberdade

Austrália, fazendão do mundo e tem destróier.

Brasil, outro fazendão do mundo, tem o quê?

Não é sobre a fonte de renda, é como se gasta…

marcus

Tem Bolsanosauros.

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Tem PTssauro rex ladrones para roubar os recursos públicos, fazer obra faraônica em ditaduras e comprar voto de eleitor corrupto.
Imagino o tamanho da propina no projeto dos submarinos e do grippen. Porque a preocupação não é com soberania, mas com a propina. Assim não sobra dinheiro pra marinha decente.

Last edited 2 meses atrás by Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro
Antoniokings

Vc é um dos culpados pelo que estamos passando hoje.
Penitencie-se.
Glória a DEUXXX!

Caio

Se houve corrupção nestas escolhas aí estarão dividindo a culpa com os militares, porque são eles que tocam os projetos. Atenção com as acusações.

Heli

cattle detected

João

A MB tem mais dentistas do que eles! kkkk

Last edited 2 meses atrás by João
Mr Anderson

Simples, a Australia possui uma população quase 10 vezes menor que o Brasil.

Jagdverband#44

Mini AB Aegis?

Maurízio Souza e Souza

Concordo que possuímos uma Marinha inchada. Acredito também em descontinuidade administrativa. Em privilégios para oficiais. Em muita falta de dinheiro e na perseguição de um sonho em ter uma frota de 15 subs e 6 nukes de ataque. É pouco dinheiro pra muita necessidade.

Kemen

Pena que os australianos ainda não compraram seus Tomahawk.

Luiz Floriano Alves

A Austrália é muito forte na superfície. Submarinos servem de ataque a territórios, ou a frotas mercantes ou bélicas. Não temos estes cenários. Por isso acho que nossos almirantes não foram ouvidos na compra dos submarinos. A motivação já foi divulgada por outros colegas. Ainda não temos meios de defesa e patrulha suficientes. Submarino não é patrulha. Os Argies foram empenhar submarino em longas patrulhas e tiveram a perda de um barco com a sua valiosa tripulação.

Kemen

Pois é Luiz, tem muito noticiario e informação na midia que sem conhecer do asunto divulgam coisas sem sentido, a MB não vai patrulhar nossa costa em tempos de paz com submarinos, não são o meio indicado apesar de possivel. Para interceptar pesca ilegal, contrabando, pequenos delitos, navios de patrulha. A função dos submarinos são bem diferentes, são meios utilizados para ataque furtivo, sem considerar o alto custo de utilizar submarinos para patrulhar pequenos delitos…

Last edited 2 meses atrás by Kemen
- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

O afundamento da fragata INS Khukri pelo submarino PNS Hangor na Guerra Indo-Paquistanesa de 1971

Conheça a história do primeiro afundamento de navio de guerra por um submarino após a Segunda Guerra Mundial A fragata...
- Advertisement -
- Advertisement -