A Capitania Fluvial do Rio Paraná, sediada em Foz do Iguaçu (PR), recebeu, no dia 2 de janeiro, uma Lancha de Ação Rápida (LAR) com características especiais, dentre elas, blindagem balística. Desde o dia 26 de julho, data em que a LAR realizou sua primeira missão, a embarcação tornou-se um importante instrumento da Marinha do Brasil na fiscalização das águas brasileiras no Rio Paraná e no Lago de Itaipu. A lancha contribui, também, com as ações de Inspeção Naval e apoio às operações dos Ministérios da Defesa e da Justiça, tais como a “Fronteira Sul”, “Ágata” e “Sentinela”.

A blindagem da embarcação oferece proteção aos militares e um maior poder dissuasório em ações de combate ao tráfego de drogas, contrabando, descaminho e outros ilícitos transfronteiriços.

A LAR foi construída pela Base Naval de Val-de-Cães, Organização Militar da Marinha do Brasil subordinada ao Comando do 4º Distrito Naval, sediada em Belém (PA). Embora as LAR sejam utilizadas na região Amazônica em Operações Ribeirinhas há mais de 10 anos, este modelo é a primeira versão com cabine e blindagem balística.

A aquisição deste novo meio vai ao encontro das Orientações do Comando da Marinha, voltadas para a segurança das fronteiras, em consonância com a Estratégia Nacional de Defesa e com o Plano Estratégico de Fronteiras.

FONTE: Nomar

VEJA TAMBÉM:

Tags:

Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

2 Comentários para “Lancha Blindada da Marinha do Brasil é utilizada em fiscalizações na fronteira”

  1. wallace 3 de agosto de 2012 at 11:24 #

    Caros
    Há algum armamento montado nessas embarcações? Ou há intenção de se fazer isso? Ou as lanchas apresentam capacidade para se fazer isso?

  2. wallace 3 de agosto de 2012 at 11:28 #

    Bom, consegui achar uma imagem que acho que responde parcialmente a minha dúvida…

    http://www.gazeta.inf.br/wp-content/uploads/2012/02/lancha.jpg

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Portugueses ampliam força de patrulha e esquecem o ‘Siroco’

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Marinha de Portugal receberá em março quatro navios porta-mísseis de patrulha costeira usados, de 450 toneladas, classe Flyvefisken dinamarquesa, […]

Brasil oferece simulador naval à Marinha de Moçambique

simulador naval LAAD 2013

O Brasil ofereceu à Marinha de Moçambique um Simulador de Manobras Navais, através da embaixadora brasileira no país, Lígia Maria […]

Gigantes ficam de fora de licitação da Marinha

SisGAAz

Sergio Barreto Motta Todos os dias, os jornais mostram denúncias, acordos, vetos e muito mais, em meio à Operação Lava […]

Flotilha Guarda-Costas cubana aceita cooperar com Guarda Costeira dos EUA

Cuba

Mais de 55 anos depois de as suas Marinhas terem feito seu último contato, os governos de Washington e de […]

Navantia espanhola cria filial no Brasil visando contratos de renovação da MB

Fragata Cristobal Colon - classe F-100 - em dique - foto Navantia

A empresa espanhola Navantia da área naval divulgou nota da Europapress na segunda-feira, 26 de janeiro, informando que iniciou processo de […]