174646413

A Marinha russa receberá cerca de 80 navios de apoio nos próximos três anos, segundo informou o Ministério da Defesa. O Alto Comando da força informou à agência de notícias Itar-Tass que diferentes tipos e classes de embarcações de auxílio às de grande porte vão ajudar a melhorar a eficácia da Marinha em todas as suas áreas de atuação.

A nova frota de apoio da Marinha russa inclui rebocadores, barcos de patrulha, plataformas modulares de busca e salvamento e guindastes flutuantes. Até 2016, 50 destes navios estarão a serviço da força e, até 2020, serão 80 as novas embarcações.

Estes novos navios estão incluídos no programa de rearmamento e modernização das Forças Armadas russas para até o ano de 2020. Os investimentos neste programa são equivalentes a US$ 660 bilhões.

FONTE: Diário da Rússia e RIA Novosti

VEJA TAMBÉM:

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

8 Comentários para “Marinha russa ganhará 80 navios de apoio até 2016”

  1. Júlio Cezar 7 de janeiro de 2013 at 16:22 #

    Teria esse programa de novos meios alguma relação com o interesse Russo em explorar e firmar posição na passagem norte?? O ´mar no Ártico esta aumentando francamente, ano a ano, em função do degelo incomum. Ações de presença dos Países do entorno serão cada vez maiores.

  2. Nicholle Murmel 7 de janeiro de 2013 at 16:38 #

    Olá, Júlio Cezar

    Sim. É possível que esse programa de reaparelhamento das forças russas tenha a ver com interesses nas rotas marítimas pelo Ártico e disputas com os EUA, Canadá, Noruega e Dinamarca. Aqui no Naval nós já publicamos alguns posts a respeito. Seguem os links:

    Rússia envia tropas ao Ártico:

    http://www.naval.com.br/blog/2012/11/09/russia-envia-tropas-ao-artico/

    Cruzador nuclear ‘Pedro, o Grande’ em exercícios no Ártico:

    http://www.naval.com.br/blog/2012/10/06/cruzador-nuclear-pedro-o-grande-em-exercicios-no-artico/

    Os objetivos da Marinha russa no Ártico – das viagens à criação de bases:

    http://www.naval.com.br/blog/2012/09/27/os-objetivos-da-marinha-russa-no-artico-das-viagens-a-criacao-de-bases/

    Abs

  3. daltonl 7 de janeiro de 2013 at 19:20 #

    Também tem a questão de muito navio “velho” precisando ser substituido
    seja combatente ou auxiliar. A marinha russa deverá ter o nr de navios
    diminuido mas deverá ser mais profissional, inclusive com melhores soldos
    e moradias para os marujos.

  4. José da Silva 7 de janeiro de 2013 at 23:41 #

    Nos últimos dois anos só vejo rebocadores sendo incorporados lá. Projetos da Damen holandesa sendo construídos sob licença. Sai de um a dois por mês do forno.

  5. matheus 8 de janeiro de 2013 at 7:56 #

    O engraçado é que não vejo um projeto russo de navio-tanque.

  6. cristiano.gr 8 de janeiro de 2013 at 12:46 #

    O endereço do site está aparecendo para mim com o símbolo do IFSUL.

  7. Joao 8 de janeiro de 2013 at 12:52 #

    Quando, e que tipo de navio e o proximo projetado para a MB?

Trackbacks/Pingbacks

  1. Rússia planeja construir maior contratorpedeiro desde 1989 | Poder Naval - Marinha de Guerra, Tecnologia Militar Naval e Marinha Mercante - 18 de fevereiro de 2013

    […] Marinha russa ganhará 80 navios de apoio até 2016 […]

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Navantia oferece renovar esquadra peruana com fragata de porte médio

Navantia_F-538_Frigate_Peru_Avante_NAVDEX_2015_2

No momento de seu maior investimento na renovação das forças navais sul-americanas, o grupo espanhol Navantia – que acaba de […]

Ante a resistência dos peruanos, Bolívia acerta com Uruguai saída para o mar

MINOLTA DIGITAL CAMERA

As chancelarias da Bolívia e do Uruguai começaram a discutir os termos de um convênio que dê sentido prático ao […]

Nascido para dominar

USS Vincennes

A história da primeira expedição científica de circum-navegação dos Estados Unidos mostra que a jovem nação buscava um lugar no […]

O site histórico NGB – Navios de Guerra Brasileiros está de volta à ativa

ngbcapa2

O site NGB – Navios de Guerra Brasileiros, o maior registro histórico online de navios brasileiros, está de volta. O […]

ICN adquire duas homologações no âmbito do PROSUB

O primeiro submarino S-BR em construção em Itaguaí-RJ - Foto Ricardo Pereira

  Conquista é resultado da transferência de tecnologia com empresa francesa Rio de Janeiro, 2 de março – A Itaguaí […]