Home Indústria Naval Taiwan vai modernizar seus dois submarinos classe ‘Hai Lung’

Taiwan vai modernizar seus dois submarinos classe ‘Hai Lung’

2890
22
Submarino classe Hai Lung de Taiwan
Submarino Sea Dragon (SS 793) da classe Hai Lung de Taiwan

Empresa holandesa aprovou a viabilidade técnica do upgrade

Por Lo Tien-pin e Jonathan Chin

A Marinha de Taiwan vai modernizar os dois submarinos da classe “Hai Lung” de sua frota como parte de um programa de quatro anos como planejado, depois que a RH Marine, sediada na Holanda, deu sinal verde para a viabilidade técnica do programa, disse uma autoridade do Ministério da Defesa Nacional.

Modificação da classe holandesa “Zwaardvis”, os submarinos da classe “Hai Lung” estão em serviço há mais de 30 anos de sua vida útil de 35 anos, disse o oficial ao Liberty Times, em chinês (jornal irmão do Taipei Times) na condição de anonimato.

Para melhorar as capacidades de combate e lidar com a escassez de peças, a Marinha planejou várias melhorias, incluindo equipar os submarinos com torpedos pesados ​​de longo alcance dos EUA e atualizar seus sistemas de combate eletrônico e de combate, disse ele.

Os EUA aprovaram no ano passado a venda dos torpedos Mark 48; O Instituto Chung Shan de Ciência e Tecnologia seria responsável por modernizar a guerra eletrônica e os sistemas de combate, e a RH Marine ajudará na integração de sistemas, disse o oficial.

Dados os confinados interiores dos submarinos e a dificuldade de integrar novos sistemas com os mais antigos, em abril do ano passado a Marinha buscou assistência da RH Marine, afirmou.

Maquete em corte do submarino classe classe Zwaardvis
Maquete em corte do submarino classe classe Zwaardvis

A empresa realizou uma avaliação de um ano e concluiu o relatório inicial sobre a implementação das atualizações, disse a fonte.

O instituto vai começar a contratar e licenciar procedimentos este ano, enquanto o projeto de software de sistemas de combate, a compra de equipamentos e a integração de interfaces começarão no próximo ano, acrescentou.

Os submarinos serão modernizados de 2020 a 2022 para aproveitar seus ciclos de reparos, disse ele.

O instituto fornecerá os equipamentos e componentes que pode fabricar, enquanto o restante será fornecido por empresas privadas.

Funcionários do ministério e do instituto se aproximaram de representantes de um fabricante norte-americano de defesa no Fórum Empresarial de Defesa Taiwan-EUA, realizado em Kaohsiung em 10 de maio, disse.

Os representantes da empresa concordaram em vender o equipamento e as peças necessárias, completou.

Sea Dragon (SS 793)
Sea Dragon (SS 793) e uma fragata OHP de Taiwan ao fundo

FONTE: Taipei Times

22 COMMENTS

  1. Eles poderiam ser um bom cliente para a exportação dos nossos SSK ILK- Tupis ou mesmo do SSK SBR, a ideia é não perder a expertise adquirida.

  2. Poderia comprar dos EUA que é o maior produtor mundial
    Mas por conta dos recentes conflitos de interesses em exportação não rolaria.
    Tem a Argentina terceira maior produtora do grão.

    • A China vai seguir as regras de Sun Tzu, eles conseguirão Taiwan, sem o uso da força. A dependência comercial da Ilha, com a China, a levará a mesa de negociação. Talvez daqui há 30 anos ou 50; pouco importa os Chineses, fazem planos de longo prazo. Eles também darão um status, com maior liberdade a Taiwan.

  3. Taiwan só adquire submarinos novos, se os cascos vierem dos EUA.
    E enquanto Trump for presidente.
    Existem muitas picuinhas entre eles, o Japão e a Coréia do Sul.
    Poderiam ainda tentar adquirir “Scórpenes” na Índia, mas a PRC não vai deixar nada barato.
    E a França não é exatamente aquele modelo de firmeza de opinião. Idem a Alemanha.
    Eles prototipam os sistemas nativos ou importados e testam nesses 2 submarinos que eles tem, depois instalam tudo em uma versão não nuclear dos “Virginia” da US Navy.
    O que em linha bem gerais é o que a Austrália está fazendo, somente que com um casco de submarino francês.

    • Só que os EUA não possuem nenhum projeto derivativo do muito maior “Virgínia”, quando comparado aos submarinos franceses em construção , para potencialmente se ter um submarino de propulsão convencional um pouco menor que o nuclear usado como base.

  4. Até seria legal o BR vender uns Scorpenes pra Taiwan. A perda dos supercargueiros da Vale para a China sob pressão ficou engasgada.

  5. Da maneira que a China está desenvolvendo armamentos de projeção de poder, como NAer. e cargueiros a jato táticos, de grande porte é porque não terá muita paciencia com Taiwan. Basta o Tio Sam se engajar em outro conflito regional e a China dará o bote. De repente, um dia qualquer e Taiwan acorda pertencendo ao Dragão.

  6. Era melhor os Taiwaneses adquirirem dos holandeses os planos da classe Zaardvis (ou dos Walrus mais modernos) e construírem por lá mesmo mais alguns.

  7. O Brasil não deve se meter com a china , e nem com EUA que tem preferência em armar Taiwan.Não devemos fazer negócios militares naquela área o Brasil é dependente dos chineses sim,pelo menos comercialmente.

  8. Na década de 50 os USA deveriam ter instalado uma base aero naval em Taiwan no lado “mar aberto ” .

    Taiwan estaria longe das garras dos Han. a

    • Carlos…
      .
      os EUA costumavam ter militares em Taiwan, mas, um dos pontos para haver uma reaproximação com a China na década de 1970 ,que era algo que os EUA queriam durante a guerra fria, principalmente depois que as relações entre China e União Soviética – ” o inimigo do meu inimigo é meu amigo” – decaíram, era que os militares americanos fossem removidos.
      .
      abs

    • Mas 95% dos habitantes de Taiwan são Hans.

      Outro problema era o nacionalismo do kuomintang que nunca viu com bons olhos uma subordinação aos interesses americanos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here