Home Ciência e Tecnologia SIATT inaugura laboratórios de testes

SIATT inaugura laboratórios de testes

2862
30

Desenvolvimento dos mísseis Mansup será um dos grandes beneficiados com as novas instalações

por Guilherme Poggio 

A empresa SIATT (Sistemas Integrados de Alto Teor Tecnológico) inaugurou ontem (21/6) nas suas instalações do Parque Tecnológico de São José dos Campos dois importantes laboratórios para o desenvolvimento de produtos de alta tecnologia. O Poder Naval esteve presente para registrar este evento.

O primeiro deles é o Laboratório de Ensaios Ambientais, que possui os recursos necessários para realização dos principais ensaios ambientais do mercado de defesa, em concordância com a norma MIL-Standard-810 (certificação de produtos militares).

No Laboratório de Ensaios Ambientais foram instaladas duas câmaras climáticas (imagem acima) e dois “shakers” para diferentes capacidades (imagens abaixo).

Câmaras climáticas do Laboratório de Ensaios Ambientais

Shaker do Laboratório de Ensaios Ambientais
Shaker do Laboratório de Ensaios Ambientais

O segundo laboratório, denominado Laboratório de Prototipagem Eletrônica, é composto pelo ambiente de integração mecatrônica, pela bancada de montagem eletrônica e pelas máquinas de montagem eletrônica.

No Laboratório de Prototipagem Eletrônica serão produzidos em pequena escala equipamentos ou dispositivos compostos de placas eletrônicas com componentes convencionais ou SMD, componentes e circuitos de radiofrequência, cablagens de alta complexidade e integração mecatrônica.

Bancada de montagem eletrônica do Laboratório de Prototipagem Eletrônica
Máquina de montagem eletrônica

Estes laboratórios se juntaram à sala da centrífuga, outro importante equipamento que também está instalado nas mesmas dependências.

Todas essas novas instalações, embora possuam diversos usos, também auxiliarão no programa de desenvolvimento do míssil anti-navio brasileiro conhecido como “Mansup”. Sobre este míssil em especial traremos mais informações em posts futuros.

30 COMMENTS

  1. Eu fiquei impressionado com o MANSUP e com a rapidez com que o projeto esta tomando de uns tempos pra cá! Para os padrões do Brasil, até que não esta ruim!!!!

    Independencia é a chave de um ESTADO NACIONAL forte, soberano e capaz de induzir o desenvolvimento economico e social!

    • Rafa, legal comentar e coisa e tal, mas essa sua postura de usar qualquer matéria pra provocar debate ideológico estado forte X estado fraco não contribui em nada para a discussão. Só faz ela desandar. Mais de um editor já te chamou a atenção. Foque na matéria, não na sua cruzada ideológica, por favor.

      Esse foi um aviso amigável. Outros editores do site podem não estar com a mesma paciência que eu hoje.

  2. Quando eu vejo esse tipo de notícia eu penso como é inacreditável um país com tantas universidades, institutos, empresas de renome mundial e infelizmente não se torna uma potência mundial devido uma classe política (eleita) que deveria no mínimo 90% estar presa…

  3. Excelente notícia.

    Espero que esses laboratórios sejam bastante usados em testes e certificações de produtos de defesa nacionais.

  4. “Sobre este míssil em especial traremos mais informações em posts futuros.”

    Promessa é dívida!!! Aguardamos ansiosamente. De preferência façam uma matéria gigante igual a do Prosub, com vários postos… hehehe

  5. Autonomia neste tipo de tecnologia geralmente rende bons frutos no mercado civil: conhecimento em ligas metálicas, aerodinâmica , eletroeletrônica…são setores que geram empregos bem remunerados e ajudam a reter talentos no país.

  6. Interessante é que há um tempo atrás, a Mectron havia inaugurado laboratórios semelhantes para testes e validações de mísseis nacionais como MAA-1B, MAR-01, MSS 1.2, MANPADS, MANSUP etc.
    Após o “congelamento” da empresa, não sei que rumo tomou.
    Sabe-se que a mesma estava envolvida em diversas áreas, como LINK-BR2, RDS, AVIÔNICOS, TORPEDO NACIONAL, SONARES etc.
    Se a empresa não retornar ao mercado e aos projetos citados por mim, espero que a SIATT assuma o comando desses e outros projetos.
    Parabéns SIATT, tem vaga de trabalho?
    Ai ou na AVIBRÁS rsrsr !

  7. Leitores, o que vocês julgam ser mais estratégico para o Brasil : Um Nae ou investimento nos Subs elétricos scorpene e no SN-BR ?

    • Na minha opinião o programa de submarinos é mais vantajoso no momento , mas seria interessante ter um navio porta helicópteros multipropósito como o classe Dokdo da Coréia do Sul.
      Submarino é uma arma de negação do uso do mar muito eficiente e nosso objetivo é garantir a segurança das plataformas de petróleo e a segurança de nossas rotas marítimas.

    • Na lista de prioridade, a forsub é prioritária.

      Mas cuidado para não confundir a lista de prioridade junto a oportunidades ou ainda, dar sequência a uma somente após implementada a outra.

      Apesar de uma prioridade possuir escalonamento superior a outro, eles não realidade se mesclam na cronologia do tempo, um é interdependente do outro Ema maioria das vezes é necessário dar sequência a proximo item da prioridade subsequentec asssim que o mínimo da anterior já se encontra encaminhada para atendimento

  8. Bem lembrado pelo colega acima que rumo levou o desenvolvimento do Manpad nacional, me lembro de uma matéria de uns anos atrás que o brasil e frança tinham feito um acordo pra desenvolver artefatos com ogivas termobáricas e nunca mais soube que fim levou essa parceria.

  9. Epslon, a última notícia que li sobre o MANPADs nacional era que a Mectron havido desenvolvido sua UAGC (Unidade Autônoma de Guiamento e Controle), ou seja o Sheeker.
    Na matéria sobre o MANSUP, postei um link sobre essa matéria.
    Temos que priorizar o desenvolvimento de sistemas de armas nacional, adquirindo em grandes quantidades para incentivar a indústria, o que levará ao desenvolvimento de versões mais modernas.
    Mas só sabem comprar do exterior e vender empresa estratégicas para multi estrangeiras.
    Sobre a pergunta do amigo acima, nossos oficiais não tem visão estratégica, visam NAe,s, Subnuc,s, LHD,s etc.
    Mas não investem em equipamentos básicos como OVN,s, Placas balísticas, coletes etc.
    Absurdo!

    • Realmente Foxtrot isso e um fato lamentável no brasil aqui prefere-se tudo de fora ou de segunda mão, parece até um crime desenvolver qualquer equipamento aqui sem ter pelo menos meia duzia de abelhas zumbindo que é ultrapassado e outros aquém, por isso até hoje o EB me passa bem mais consciência no seu projeto de modernização do que FAB e MB que querem o Filé do boi quando não tem nem o Ovo frito é só ver os projetos das duas forças quantos bilhões que gastam ou pretendem gastar em projetos que nem sequer e certeza de retorno, eu já cansei de comentar que o que a marinha mais precisa agora não e submarino e sim navios de patrulha em quantidade, ah mais submarino nega o uso do mar isso só serve em tempo de guerra em tempos de paz submarino nenhum vai abordar pesqueiro ilegal na costa ou um navio de contrabando ou vai realizar um resgate de uma embarcação a deriva ou naufragada eu não tô dizendo que os submarinos do Prosub são inúteis longe disso eu li as varias matérias aqui no site sobre os avanços do projeto mas não tem como desviar o foco que o mais simples tá sendo postergado.

    • Só um exemplo o EB conseguiu pelos trabalhos do CTEX e Imbel substituir todos os calibres de morteiro importados por versões próprias e desenvolvidas aqui sejam de 60 mm, 81 mm e 120 mm, tanto que esses dias atrás estavam homologando a versão de cano longo do morteiro de 81 mm que tem um alcance de até 9 km enquanto a versão de cano curto beira os 6 km, e contando com as aquisições via FMS dos M198 e M109 praticamente modernizou toda sua força de artilharia de cano pode não ser a melhor do mundo.

    • “nossos oficiais não tem visão estratégica, ”

      Quem é você rapaz, para fazer uma afirmação dessas ?

      Não é assim não, não pode sair escrevendo essas ____________sem fundamento e se esconder atrás de um nick.

      COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHA O RESPEITO E NÃO ELEVE O TOM COM ATAQUES PESSOAIS, O QUE SÓ SERVE PARA GERAR SÉRIES DE COMENTÁRIOS COM TROCAS DE OFENSAS. O ESPAÇO DE COMENTÁRIOS É PARA DEBATES E NÃO PARA BRIGAS PESSOAIS. DEBATA COM ARGUMENTOS PARA DEFENDER SEU PONTO DE VISTA. VOCÊ JÁ RECEBEU OUTROS AVISOS, NÃO TESTE A PACIÊNCIA DOS EDITORES E DOS DEMAIS LEITORES. LEIA AS REGRAS DO BLOG.

      http://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

  10. O primeiro passo para que alguém possa aprender e evoluir é admitir que não se sabe tudo. Aqui temos algumas pessoas que não precisam aprender mais nada, estão no blog apenas para anunciar aos demais a verdade absoluta.
    Dizer que os oficiais da MB, que dedicam suas vidas ao estudo dos assuntos militares “não tem visão estratégica” é uma afirmação pesada. Para ser levada a sério, quem a fez deveria no mínimo mostrar qualificações à altura das qualificações daqueles a quem critica. Mas toda a informação que temos é um nick, e assim é impossível saber se quem está atrás do teclado é uma pessoa com experiência em temas militares ou um adolescente. Felizmente esses casos são exceções, já que a maioria dos comentaristas tem um nível excelente

  11. O discurso de vocês é sempre muito bonito, cheio de expressões patrióticas e tudo mais.

    Temos que desenvolver aqui, comprar aqui, valorizar aqui.
    Tudo muito bonito.
    Contudo, infelizmente, não vivemos na realidade paralela onde os senhores vivem…no mundo encantado de Bob ou em alguma petronação, onde o dinheiro pra defesa transborda.

    Se os militares vivessem nesse fantástico mundo, não teria Bahia, não teria atlântico, não teria nada…pq compreendam…___________
    _____________________ Acordem. Venham pra realidade.

    COMENTÁRIO EDITADO. NÃO ESCREVA EM MAIÚSCULAS. LEIA AS REGRAS DO BLOG.

    http://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

    • É crime tentar desenvolver qualquer equipamento militar no brasil então? Vamos ficar até quando esperando compras de oportunidade esperando navio de nação A dar baixa pra podermos adquirir pra servir uma década até esperarmos outro navio dar baixa. Por Favor como o Galante direto posta nos comentários cada dólar investido em defesa traz 10 de volta.
      Dinheiro tem e só conferir em qualquer jornal quantos bilhões já foram desviados com corrupção.

      • Vá lá no congresso então e convença os parlamentares a aumentarem o pib da defesa para 2%. Antes disso, os convença a passarem os inativos das forças para o INSS. Apresente um plano para diminuir os gigantescos custos do custeio para que se destine a grana para investimento. Se o discurso de vocês não possuem nenhuma proposta desse tipo, não passa de balela. Além disso, entenda, ngm fica esperando marinha A dar baixa no navio x pra comprar. São compras de oportunidade. Surgem em consonância com uma necessidade que se precisa atender. Vou desenhar pra você entender…a MB precisava de um navio doca multi propósito…não havia grana pra comprar um novo. Daí a marinha francesa resolveu dar baixa no siroco. A MB avaliou o navio e viu que podia atender essa necessidade com esse navio até que se tenha grana pra comprar outro. Entendeu? Era esse ou nenhum. Na cabeça de vocês, é melhor não ter nenhum até que se possa construir um aqui. Mesmo que se pague muito mais grana por um projeto que talvez seja adquirido em apenas um exemplar, sem possibilidade de exportação. Ou seja, a opinião de vocês visa só criticar negativamente…não apresentar proposta ou alternativa viável. E apenas para deixar completo o comentário acima, já que foi apagado por estar em letras maiúsculas…”não há grana, não há vontade política”. Por fim, não é crime pensar em construir aqui, só é ter uma visão dissociada da realidade.

  12. O caminho natural seria a Avibras assumir os projetos da Mectron, mas juridicamente se a Avibras assumisse uma fatia grande da Mectron, passaria a ser sucessora da mesma para fins trabalhistas, fiscais, etc, o que poderia dar muita dor de cabeça.

  13. Interessante como os editores não barram ataques pessoais de alguns comentáristas, mas segue o barco.
    MK-48 e outro aí, para mim que como disse antes não entendo nada de temas militares, mas sei muito de engenharia e administração.
    Um profissional que administra uma instituição que não oferece a seus funcionários o básico em proteção, equipamento de qualidade e que aumenta a produção, não entende nada.
    E é assim nas FAAs, recentemente o EB manifestou intenção de adquirir os Cobras, e comprou apenas 30 OVN Loris para toda tropa.
    Isso para não falar na falta de miras ópticas etc.
    Com o dinheiro do Prosub a MB poderia ter construído quantos Npaoc- 500 e 1.800t, corvetas, fragatas ou mesmo o Tikuna (IKL-209 nacional).
    Estão pensando em NAe, mas não tem navios de superfície, miras para os fuzileiros, OVN etc.
    A FAB investiu uma fortuna no projeto Xavante depois AMX e agora __________, porém não possui um sistema de arma nacional para deitar os aviões.
    Gastam 80% do orçamento em defesa com folhas de pagamentos, não fazem uma reserva estratégica de guerra (ou seja, reduzir gastos e poupar).
    Todos os meios em desenvolvimento no Brasil, não serão munidos com armamento nacional, um ou outro caso.
    Estão desmantelado a capacidade fabril militar nacional, com acompanhamento dos militares que nada fazem.
    Estão deixando os políticos entregarem a base de Alcântara aos americanos.
    Deixaram cancelar projetos como ________________________ etc.
    Se vocês realmente acreditam que esses oficiais entendem do que fazem, não podem reclamar da situação de nossas FAAs, porque jogar culpa só na falta de verbas é muito fácil, o difícil é admitir que são parte do problema.
    Para terminar, lembram-se da licitação do EB para adquirir toneladas de camarão,caviar e espumante?
    _____________
    _____________

    COMENTÁRIO EDITADO. NÃO ESCREVA EM MAIÚSCULAS NEM ATAQUE OUTROS COMENTARISTAS.

    ANTES DE CRITICAR OS EDITORES DO SITE, LEIA E CUMPRA AS REGRAS DO BLOG, COISA QUE VOCÊ VEM IGNORANDO SEGUIDAMENTE. OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO MODERADOS EM TEMPO REAL, JÁ LHE AVISAMOS MAIS DE UMA VEZ E ESTÁ ESCRITO NAS REGRAS DO BLOG.

    http://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

  14. Engraçado que Perú, Colômbia tem orçamento de defesa menor que o Brasil, mas lá se consegue desenvolver e fabricar inúmeros equipamentos.
    Recentemente o Peru comissionou sua versão da Makassar.
    Colômbia com seu OPV-1800, navios patrulha fluvial modernos etc.
    Países menores e com menor orçamento que Brasil conseguem porquê, porque possuem FAAs modernas e enxutas.
    Mas aqui não, grande orçamento, com FAAs compostas em sua maioria por recrutas conscritos (serviço militar), que são pessimamente treinados, mal pagos e muito mal equipados.
    Não consegue fazer nada, engraçado que nos anos 70/80 conseguia.
    O que mudou de la pra cá?
    Realmente eu não sei de nada, e a ADM das FAAs de hoje são exemplares.
    ________________
    ________________
    ________________

    COMENTÁRIO EDITADO. NÃO ATAQUE OS DEMAIS COMENTARISTAS.

    NESTE MÊS VOCÊ JÁ FOI ADVERTIDO NO PODER NAVAL E NO PODER AÉREO.

    PRESTE ATENÇÃO: NÃO HAVERÁ MAIS AVISOS, NA PRÓXIMA DESOBEDIÊNCIA ÀS REGRAS DO BLOG VOCÊ SERÁ SUSPENSO.

  15. Por fim e para não me alongar muito, vamos lá.
    Compras de ocasião: essa situação demonstra mais uma vez a falta de planegemanto dos oficiais.
    Já se sabe que as Fragatas Niterois teriam que ser substituídas há um bom tempo, porquê não se iniciou um projeto de caso nacional naquela época, testado o caso, feito contingências internas, reservado recursos e hoje com essa capitalização da Engepron, somado as recursos guardados desde aquele tempo e com todos os testes feitos, construísses os navios?
    Com a aquisição do A11 Minas Gerais, sabia-se que o mesmo duraria certo tempo, porquê não se iniciou um projeto de P&D desde aquele tempo para quando houver verbas construir?
    Mas não, são compras decididas no calor do momento sem planejamento prévio.
    Ai está a falta de visão estratégica, pois navios não são adquiridos ao acaso e para sanar a necessidade de momento, são planejados há anos e projetados para contrapor a necessidade que se faz presente há anos.
    Um navio Inglês, criado e desenvolvido para sanar um problema Inglês, nunca atenderá a contento uma necessidade Brasileira, por melhor que ele seja.
    Um exemplo disso são os navios Atlântico e Bahia.
    Excelentes navios e aquisição, porem geraram um gap logístico, porque não temos helicópteros em quantidades suficientes para tais navios, não temos navios tanques que possam supri os navios, não temos sistemas de armas para defesa aérea dos navios etc.
    Querem soluções, aqui vai algumas.
    1- Fim do serviço militar obrigatório
    2- Transferência das bases militares em grandes centros urbanos para as fronteiras nacional
    3-Contribuição dos militares e demais servidores ao INSS (migrando para o mesmo, os pensionistas e aposentadorias vitalícias)
    4- unificação de treinamentos básicos e comuns as 3 forças ( formação primária de pilotos de helicópteros e aviões por exemplo)
    5- Criação do comando conjunto de forças especiais, transporte
    6- Unificação dos centros de P&D das FAA,s, cabendo a formação de pesquisados as atuais escolas (IME, ITA etc), e pesquisas sobe coordenação deste centro.
    7- Unificação de aquisição de itens de uso comum, tais como rações, fardas, coturnos, fuzil, pistolas, munição etc.
    8- Criação de centros unificados de logística.
    9- Fim dos centros de manutenção das FAA,s, tasi como PAMA, PQRM e terceirização da manutenção (como acontece no US Army exemplo).
    10- Aquisições de equipamentos nacionais (por serem fabricados localmente, a cadeia logística fica facilitada)
    etc..

  16. COMENTÁRIO EDITADO. NÃO ATAQUE OS DEMAIS COMENTARISTAS.

    NESTE MÊS VOCÊ JÁ FOI ADVERTIDO NO PODER NAVAL E NO PODER AÉREO.

    PRESTE ATENÇÃO: NÃO HAVERÁ MAIS AVISOS, NA PRÓXIMA DESOBEDIÊNCIA ÀS REGRAS DO BLOG VOCÊ SERÁ SUSPENSO.
    Engraçado que ofendido eu posso ser!
    Não busque justiça se não és justo.
    Pensem nisso.

    RESPOSTA DOS EDITORES: AS REGRAS SÃO IGUAIS PARA TODOS. QUEM LHE ATACOU TAMBÉM FOI ADVERTIDO, ASSIM COMO VOCÊ, E ESTÁ SUJEITO A SER SUSPENSO TANTO QUANTO VOCÊ OU QUALQUER UM QUE INSISTA EM DESOBEDECER ÀS REGRAS DE CONVIVÊNCIA DO BLOG. PENSE NISSO.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here