Home Estratégia Mísseis JL-2 lançados de submarinos chineses poderão alcançar os EUA

Mísseis JL-2 lançados de submarinos chineses poderão alcançar os EUA

889
6

JL-2

Os mísseis intercontinentais de segunda geração JL-2, lançados de submarinos, que têm a capacidade de atingir os EUA, já se encontram disponíveis para desdobramento pela Marinha do Exército de Libertação Popular da China, relata o Huanqiu, o site em língua chinesa do tabloide nacionalista Global Times.

O Julang-2 – literalmente “Onda Gigante 2” – chegou a um nível preliminar de proficiência, de acordo com a Comissão de Revisão Econômica e de Segurança EUA-China, no seu relatório ao Congresso dos Estados Unidos, em 20 de novembro.

O relatório, que critica o “inseguro, não profissional e agressivo” comportamento da China e da intimidação de seus vizinhos na região Ásia-Pacífico durante o ano passado, também afirma que o novo submarino nuclear capaz de transportar o JL-2 está planejando sua viagem inaugural antes o final do ano.

SSBN Type 094 classe "Jin"
SSBN Type 094 classe “Jin”

“O JL-2, quando combinado ao submarino nuclear de mísseis balísticos (SSBN) da classe “Jin”, dará à China a sua primeira dissuasão nuclear crível baseada no mar”, diz o relatório.

A China também está testando mísseis guiados supersônicos que, se bem sucedidos, poderão tornar o sistema de defesa de mísseis dos Estados Unidos desatualizado, acrescentou o relatório.

O relatório estima que a China pode ter até 351 submarinos e navios de superfície equipados com mísseis na região da Ásia-Pacífico em 2020, enquanto a Marinha dos EUA planeja ter apenas 67 submarinos e navios de superfície estacionadas ou destacados para a região.

O potencial de “erro de cálculo de segurança” na região da Ásia-Pacífico está subindo ao mesmo tempo em que China aumenta seus gastos militares em percentuais de dois dígitos a cada ano, enquanto o equilíbrio de poder se afasta dos EUA e seus aliados, disse o relatório.

FONTE: www.wantchinatimes.com

6 COMMENTS

  1. “A China também está testando mísseis guiados supersônicos que, se bem sucedidos, poderão tornar o sistema de defesa de mísseis dos Estados Unidos desatualizado, acrescentou o relatório.”

    Informação completamente sem nexo.
    Parece filial daquele pasquim russo.

  2. Os chineses estão festejando a possibilidade de atingirem os EUA cinquenta anos depois que os EUA festejaram a possibilidade de atingirem a China.
    Bem, mas tem gente que tá delirando com a possibilidade de receber um convite pra fazer parte do Orkut. Fazer o quê!??
    Quanto a essa informação que os chineses estão desenvolvendo mísseis guiados supersônicos capazes de penetrar as defesas americanas, tem que ser interpretada da seguinte maneira: os chineses estão desenvolvendo veículos de reentrada manobráveis para seus novos mísseis balísticos intercontinentais, que deverão ser capazes de penetrar as defesas americanas.
    Vale salientar que no espaço, o termo “supersônico” não tem nenhuma serventia, mas novamente interpretando o que os chineses quiseram dizer, eles devem ter se referido a um veículo de reentrada que quando atinge a atmosfera (convencionalmente a 100 km de altura) está a velocidade hipersônica (e não, supersônica). Aliás, todos os veículos de reentrada de qualquer míssil balístico (independente de ser de curto, médio, intermediário ou intercontinental) é hipersônico desde que o mundo é mundo, não sendo isso exclusividade de ninguém.
    Na verdade os chineses nem precisariam fazer veículos de reentrada manobráveis (MaRVs) já que basta que coloquem ogivas múltiplas em seus ICBMs de forma a saturar o sistema de defesa americano, que é baseado em poucas unidades de mísseis antibalísticos GBI situados na Califórnia e no Alasca, que são aptos apenas e tão somente a conterem ataques limitados dos ditos países páreas e até então, da China, e nunca foram desenvolvidos pensando por exemplo em conter um ataque de saturação russo (que também tema em dizer que seus mísseis têm ogivas manobráveis capazes de escapar dos mísseis defensivos americanos).
    A proteção americana contra um ataque de saturação russo ou, no futuro, chinês, era e continua sendo a capacidade de destruir um hipotético país atacante. Ou seja, é uma proteção passiva, baseado na intimidação, ou se preferirem, na dissuasão.
    Com a entrada em operação da próxima geração de ICBMs e SLMBs, provavelmente ainda nessa década, os chineses terão capacidade MIRV e capacidade de resposta imediata com baixo tempo de reação.
    Ou seja, poderão lançar seus mísseis no tempo que leva os mísseis americanos lançados dos EUA até chegarem à China.
    Vale salientar que hoje os chineses não seriam capazes de responder a um ataque nuclear americano preventivo. Todo complexo de armas nucleares chinesas pode hoje ser neutralizado com um ataque americano, sem que seja possível uma resposta em tempo hábil, salvo provavelmente se o único SSBN chinês estivesse no mar e se dirigisse a alguma posição de lançamento que o colocasse no alcance do território americano usando seus mísseis com 2000 km de alcance.
    Os chineses não estão aptos tecnologicamente a aderirem á doutrina MAD (destruição mútua assegurada) e provavelmente só estarão na próxima década.

  3. Caro Boscolingling,rs, mas nesta estórtia (claro q totalmente off topic) o Brasil está anos atrás da China q no monta e desmonta,tenta e retenta, está construindo todos os tipos de armamentos localmente e evoluindo tecnologicamente numa boa velocidade se compararmos com Brasil e India.

    Sds.

  4. Sem dúvida Eduardo.
    E vale salientar que eu não estou criticando a China não. Só estou colocando os fatos como eles se apresentam.
    O que as vezes eu critico é a maneira irresponsável e carnavalesca que alguns órgãos da imprensa internacional de alguns países divulga algumas informações, com clara intenção de incitar os comunistófilos de plantão dos países ocidentais, porque os de lá, devem estar de saco cheio do partidão governista.
    Parafraseando o finado Joãozinho Trinta: quem gosta muito da ditadura são os que vivem sob a democracia ocidental.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here