quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

How to build a nuclear submarine

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres
- Advertisement -

12 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
aericzz

Qual é a controvérsia dele Poggio???

aldoghisolfi

Lástima este vídeo não ter aparecido tempos atrás…

joseboscojr

Interessante o fato dos ingleses não colocarem lançadores verticais para os Tomahawks em seus submarinos de ataque.

Mauricio R.

Aposto que a MB não está interessada, não é sobre submarino francês.

daltonl

É verdade Bosco…os britanicos devem ter lá seus motivos, até porque o novo TLAM funciona bem em tubos de torpedos também, mas, apesar
disso o nr de armas transportadas, cerca de 36, entre torpedos e TLAMs é a mesma para Astutes, Virginias e Los Angeles melhorados.

Os Seawolves americanos, estes sim tem ainda uma sala de torpedos ainda maior, para 48 armas e oito tubos de torpedos.

joseboscojr

De qualquer forma é interessante haver 12 TLAM prontos para lançamento, sem falar que descomplica o manejo na sala de torpedos, que já foi facilitado por americanos e britânicos não adotarem mais o SubHarpoon.
O “problema” ainda é menor devido aos 6 TTs dos Astutes (melhor que os 5 do Trafalgar)
Quanto aos Los Angeles e Virgínias terem 26 torpedos (e eventualmente alguma outra coisa) é igual a estória da pistola .45, se você não der conta de resolver o problema com 7 cartuchos (ou 26 Mk-48), não serão 8,10, 15 ou 30 que irá fazê-lo.
Rsrssss

daltonl

Verdade Bosco, por outro lado, ter uma sala de torpedos maior pode permitir um maior embarque de minas,ou mesmo comandos, enquanto os silos verticais prestam-se apenas aos TLAMs e exigem maior manutenção.

Só relembrando, em 2014, será comissionado o futuro USS North Dakota, com apenas 2 silos maiores com capacidade para 6 TLAMs cada e que poderão ser utilizados para outras funções, aumentando a flexibilidade.

abraços

Blind Man's Bluff

As vantagens de um VLS sobre uma sala de torpedos expandida ultrapassam os prejuizos que resultam, como menor capacidade de armamento absoluto e manutenção. Pelo menos era assim até o final da guerra fria, quando ainda eram produzidos e embarcados variedades diferentes dos misseis de cruzeiro Tomahawks, como por exemplo e principalmente a versão TASM (Anti-Shipping). Na época que foram concebidos os Los Angeles Improved, 688(i) a marinha russa ainda era a maior ameaça e, contra qualquer ameaça de superficie, depois de um ataque por torpedos, a forma mais efetiva de ataque era via salvos surpresa de misseis anti-shipping, saturando… Read more »

joseboscojr

Uma outra característica interessante desses submarinos britânicos é a adoção do mastro fotônico no lugar dos periscópios tradicionais, igual aos Virgínias.

joseboscojr

Eu prefiro o termo “mastro optrônico” ao “fotônico”, mas o segundo é mais usado, embora ao meu ver, indevidamente.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -