Home Sistemas de Armas Lançado o destróier Hobart da Marinha Real Australiana, primeiro de uma nova...

Lançado o destróier Hobart da Marinha Real Australiana, primeiro de uma nova classe de três

1734
2

lançamento Hobart da RAN - foto Marinha Australiana

 

Navio de 7000 toneladas e 146,7 metros de comprimento é desenvolvimento do tipo F100 espanhol, e conta com sistema de combate AEGIS

A Marinha Real Australiana (RAN) informou em nota o lançamento do destróier Hobart, em 23 de maio, do estaleiro ASC em Adelaide. A cerimônia contou com a presença do comandante da RAN, vice-almirante Tim Barret, e a madrinha do navio foi a senhora Nicola Hodgman, esposa do premiê da Tasmânia. Vale lembrar que Hobart é o nome da capital da Tasmânia, ilha que é um estado da Austrália.

O navio é do tipo destróier de mísseis guiados (DDG), destinado principalmente à defesa da frota contra ameaças aéreas, e foi lançado com 75% de seus trabalhos concluídos. Quando incorporado, deixará de ser denominado “NUSHIP” Hobart (denominação para navios ainda não comissionados) e passará a ser chamado como HMAS Hobart.

lançamento Hobart - madrinha e comandante da RAN - foto Marinha Australiana
A madrinha do navio e esposa do premiê da Tasmânia, senhora Nicola Hodgman, e o vice-almirante Tim Barret, comandante da Marinha Real Australiana. Foto RAN

 

Primeiro de três – O navio passará agora por diversos meses de trabalho para instalação de sensores e armas, em preparação para as provas de mar. A introdução dessa classe de três DDGs, segundo o vice-almirante Barret, “ampliará significativamente a capacidade da Marinha em contribuir para uma missão conjunta integrada de defesa aérea e contra mísseis.”

O comandante da RAN completou: “A frota à qual o NUSHIP Hobart eventualmente se juntará, está crescendo em tamanho, em força, em agilidade, em inteligência e em letalidade.”

lançamento Hobart - discurso comandante da RAN - foto Marinha Australiana

Além do usual termo DDG, os três futuros navios da classe “Hobart” são chamados de Air Warfare Destroyer (AWD), ou destróier de guerra antiaérea, que é o nome do projeto para sua aquisição. A classe é baseada no tipo F100 espanhol (da Navantia), e seu principal sistema de combate é o Aegis, combinando o radar de varredura eletrônica AN/SPY 1D(V) aos mísseis mar-ar SM-2, para engajar aeronaves e mísseis inimigos em alcances que ultrapassam 150km. Os navios também terão capacidade ASuW (guerra de superfície) e ASW (guerra antissubmarino).

O futuro HMAS Hobart será o terceiro navio de guerra australiano com esse nome, e os nomes reservados para os outros dois navios da classe são Brisbane (terceiro com esse nome) e Sydney (quinto).

lançamento Hobart - foto 2 Marinha Australiana

Características da classe, segundo a RAN:

  • Comprimento:146,7 metros
  • Boca: 18,6 m
  • Calado: 7,2 m
  • Deslocamento a plena carga: 7.000 toneladas
  • Velocidade máxima: superior a 28 nós
  • Alcance: superior a 5.000 milhas náuticas a 18 nós
  • Tripulação: aproximadamente 180 pessoas (acomodações para 234)
  • Sistema de combate: Aegis Weapon System Baseline 7.1, com radar AN/SPY-1D(V) do tipo Phased Array
  • Sistema Mk 41 de lançamento vertical de mísseis, com 48 células
  • Canhão Mk 45 de 5 polegadas (127mm/62 calibres)
  • 2 lançadores quádruplos para mísseis Harpoon
  • Defesa aérea e de superfície de pequeno alcance (Phalanx, conforme link mais abaixo)
  • Sistema Nulka de despistamento de mísseis
  • Sonares: integrado ao casco e rebocado
  • Hangar e convoo para helicóptero
  • Dois botes semi-rígidos

FOTOS: Marinha Real Australiana

VEJA TAMBÉM:

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Iväny Juniordaltonl Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
daltonl
Membro
Active Member
daltonl

Mesmo nome e indicativo de um destroyer da RAN descomissionado em 2015. A marinha australiana também está “casando” nomes e indicativos de duas fragatas classe “Adelaide” já descomissionadas com os 2 novos LHDs, inclusive o primeiro já comissionado, HMAS Canberra recebeu o indicativo “2” e o segundo a ser comissionado ano próximo é que receberá o indicativo “1” para o nome “Adelaide”. Na marinha brasileira há exemplos assim como no caso dos cts 25 e 26 incorporados durante a II Guerra Mundial cujos indicativos e nomes foram repassados aos 2 Gearings incorporados em 1973, Marcílio Dias e Mariz e Barros… Read more »

Iväny Junior
Visitante
Active Member

Muito interessante esse destroyer.