Maquete submarino nuclear no Espaço Cultural da Marinha no Rio de Janeiro - foto 2 Nunão - Poder Naval

vinheta-clipping-navalO corte nos gastos do Ministério da Defesa neste ano está levando os comandos militares a propor medidas inusitadas de economia. Por causa da redução de R$ 3,68 bilhões nas verbas orçamentárias das Forças Armadas anunciada em maio, o comando da Marinha chegou a determinar a redução da sua jornada de trabalho em um dia, às sextas-feiras, como forma de economizar os recursos orçamentários.

A decisão de reduzir a jornada, no entanto, foi considerada “precipitada” pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, que pediu que ela fosse reconsiderada, segundo fonte da área militar. No início da noite de ontem, o centro de comunicação social da Marinha divulgou nota oficial dizendo que “após análise subsequente e consonante com as novas tratativas com o Ministério da Defesa, tal medida não será adotada”.

A situação se agravou na área militar com o novo corte de R$ 919,4 milhões nas dotações orçamentárias do Ministério da Defesa, definido em decreto publicado ontem pelo “Diário Oficial da União”. Oficialmente, o Ministério da Defesa informou que ainda irá discutir com os comandantes do Exército, da Aeronáutica e da Marinha as medidas que serão adotadas para que as Forças Armadas possam cumprir as novas metas de despesa.

Mas fonte da área militar informou que Amorim iniciará negociações imediatas com a área econômica com objetivo de reverter, pelo menos em parte, o novo corte. No total, a redução das dotações orçamentárias da Defesa já atinge R$ 4,59 bilhões, o que corresponde a 24,6% dos gastos com custeio e investimento do ministério previstos na lei orçamentária, sem considerar o pagamento de salários. “Se não houver uma recomposição (da despesa), a situação vai ficar muito difícil”, disse a fonte.

Maquete de reator nuclear no Centro Cultural da Marinha em São Paulo - foto Nunão - Poder NavalOs militares estão fazendo tudo para que os cortes não atinjam os investimentos estratégicos das três Forças, como o programa do submarino nuclear da Marinha, a produção do avião de transporte militar KC 390 e a família de blindados médios de rodas. Por isso, a Marinha considerou, como uma das medidas de economia a ser adotada, a redução da jornada de trabalho.

O comando da Aeronáutica também discute o que fazer para se ajustar aos cortes. A assessoria da Aeronáutica informou ontem que ainda não há decisão, mas que serão adotadas “as medidas que se fizerem necessárias”. Antes da nota oficial que suspendeu a redução da jornada de trabalho, o comando da Marinha advertira, em comunicado, a necessidade de mais medidas de economia para atender ao novo corte nos gastos.

A redução total no limite de empenho das dotações orçamentárias neste ano foi de R$ 4,3 bilhões, de acordo com o decreto 8.062 publicado ontem. O empenho é a primeira etapa da execução orçamentária e significa que o órgão público foi autorizado a fazer o gasto. Cada ministério possui um limite para empenho e para pagamentos. O limite de pagamentos foi reduzido em R$ 3,75 bilhões.

O maior corte ocorreu nas dotações do Ministério da Fazenda, que perdeu R$ 990 milhões. A redução das despesas nos ministérios da Fazenda e da Defesa representam 44,2% do total do corte no limite de empenho. Os cortes deverão atingir os gastos de custeio, exceto as despesas com o pagamento de pessoal, as despesas com viagens e diárias e os contratos de terceirização de serviços, de acordo com fontes da área econômica. A redução das despesas atingiu até mesmo o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Os Ministérios da Saúde e da Educação não sofreram cortes.

FONTE: Valor Econômico, via Notimp

VEJA TAMBÉM:

Tags: , , , ,

About Fernando "Nunão" De Martini

View all posts by Fernando "Nunão" De Martini

10 Responses to “Militares não sabem onde cortar gastos e propõem reduzir um dia de trabalho” Subscribe

  1. Vader 31 de julho de 2013 at 12:01 #

    Nada de novo, isso aí já era previsível.

  2. Edgar 31 de julho de 2013 at 13:53 #

    PROSUPER e SisGAAz já eram então.

    Resta saber se a “força” dos impliqués no PROSUB vai mantê-lo de pé.

  3. joseboscojr 31 de julho de 2013 at 16:46 #

    Está cada vez mais distante a possibilidade de eu vir a trocar meu nome para Nabuco.

  4. Fernando "Nunão" De Martini 31 de julho de 2013 at 16:56 #

    Sim, Bosco, a gente não esqueceu da aposta. Está anotada sua promessa em relação ao submarino nuclear (o tio google não perdoa, encontra tudo…):

    “joseboscojr disse:
    8 de novembro de 2012 às 11:31
    Quanto ao nosso SubNuc eu duvido que vá ao mar antes de 2040. Falta só 28 anos, e lembrem-se, ainda não foi fabricado sequer um parafusinho dele.
    Se estiver errado mudo meu nome pra “Nabuco” com o maior prazer.rsrsss”

  5. joseboscojr 31 de julho de 2013 at 17:02 #

    Pô Nunão! Agora cê pegou pesado. Eu jurava que era 2030.
    rsrsss
    Mesmo porque eu tenho que estar vivo pra poder cumprir a promessa. rsrsss

  6. Fernando "Nunão" De Martini 31 de julho de 2013 at 17:03 #

    Se bem que eu achei essa outra aposta dos diálogos abaixo, no Poder Aéreo, que eu acho que vc já perdeu, meu caro José “Nabuco” Bosco:

    “joseboscojr disse:
    14 de abril de 2013 às 18:30
    Soyus,
    Tudo bem que o canhão pesa apenas 100 kg, mas quanto mais deve ser acrescentado à estrutura do caça para que ele possa suportar o canhão?
    (…)
    Mudo meu nome pra Nabuco se um canhão não somar pelo menos 1 tonelada ao peso do caça.”

    Duas horas e meia depois:

    “joseboscojr em 14/04/2013 as 21:00
    Posso ter exagerado no “uma tonelada”, mas não fica muito longe não.”

    Uma hora e quinze depois:

    “Fernando “Nunão” De Martini disse:
    14 de abril de 2013 às 22:15
    kkkkkkk!!! Essa ressalva duas horas e meia depois de seu outro comentário foi medo de que a gente começasse a te chamar de Nabuco???? rsrsrsrs
    Abs!!!!”


    No dia seguinte:


    “Ivan disse:
    15 de abril de 2013 às 10:38
    José Nabuco Bosco Jr., :)
    Estou recuperando a esperança que meu amigo e mestre um dia entenda a importância de uma segunda arma de curto alcance, mas apenas de forma teórica, obviamente.”

  7. joseboscojr 31 de julho de 2013 at 17:08 #

    Realmente no caso da “uma tonelada” eu exagerei mas é porque eu estava com o A-10/GAU-8 na cabeça. rsrsss
    Vou parar de apostar…

  8. Fernando "Nunão" De Martini 31 de julho de 2013 at 17:47 #

    Nabubosco, os militares não sabem onde cortar gastos e você não sabe que nome quer ter!

    Lamentável, lamentável…

  9. MO 31 de julho de 2013 at 18:26 #

    Para o Nabubosco and demais eventuais enteressados, com video and the iscambau, to ficando xique, um Kamsarmax de 81.601 dwt … and manobras entre 22 e 27/07

    http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/07/mv-oriental-wise-vrim4-embaruque-de.html

    http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/07/manobras-entre-22-e-2707.html

  10. ernaniborges 31 de julho de 2013 at 23:23 #

    Pobre Nação rica…

    Para ficar ruim teremos que melhorar muuuuito.

    Garantam apenas o sufuciente para comprar um cadeado e que o último a sair tranque a porta… PT saudações.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Navios-patrulha do Brasil e da França em operação contra pesca ilegal

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Defesa da França nesta segunda-feira, 20 de outubro, o navio-patrulha La Capricieuse da Marinha Francesa […]

Rússia diz que submarino ‘misterioso’ na Suécia é da Holanda, mas holandeses negam

A Rússia foi acusada de ter enviado o submarino ao local, mas negou. Porém, segundo jornal sueco, a Holanda também […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]

Suecos investigam presença de submarino estrangeiro perto de sua capital

Submarino estrangeiro estaria operando no Arquipélago de Estocolmo, do qual faz parte a capital da Suécia, o que levou ao […]

Mora em Brasília ou está na cidade? Então experimente um simulador da Marinha

Simulador de Aviso de Instrução, utilizado pelos aspirantes da Escola Naval no Rio de Janeiro (RJ), além de maquete da […]

Baixe 7 edições da revista Forças de Defesa e doe quanto quiser

Agora você poderá baixar para o seu computador, tablet ou smartphone as melhores reportagens da nossa revista impressa Forças de […]