sábado, outubro 16, 2021

Saab Naval

Austrália abandona acordo de submarinos de 56 bilhões de euros com o Naval Group francês

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Austrália decidiu abandonar o acordo de A$ 90 bilhões (€ 56 bilhões) de 12 submarinos convencionais com a empresa francesa Naval Group para preferir a cooperação em submarinos com propulsão nuclear sob a recém-criada aliança AUKUS com os Estados Unidos e o Reino Unido, vários ministros australianos, incluindo o primeiro-ministro Scott Morrison, disseram na quinta-feira.

A criação da AUKUS foi anunciada na quarta-feira pelos líderes das três nações. O programa de submarinos de propulsão nuclear australiano se tornará o primeiro grande projeto da aliança.

“A busca da tecnologia de submarinos com propulsão nuclear significa que a Austrália não continuará com o programa de submarinos convencionais da classe ‘Attack’ com o Naval Group. O governo gostaria de agradecer à força de trabalho dos submarinos da classe ‘Attack’, Naval Group, o Governo da França e a Lockheed Martin Austrália por seus esforços até o momento. No entanto, as mudanças aceleradas na segurança regional tornam os submarinos convencionais inadequados para nossas necessidades operacionais nas próximas décadas“, disseram os ministros em um comunicado conjunto.

Os submarinos classe “Attack” seriam uma versão de propulsão convencional do submarino nuclear de ataque francês classe “Barracuda”.

Reação do Governo Francês e do Naval Group

Após o anúncio de ontem de que o governo australiano não prosseguirá mais com o Programa de Submarinos da Classe de “Attack”, o Ministério das Relações Exteriores da França e o Ministério da Defesa emitiram a seguinte declaração:

“A França toma conhecimento da decisão recém-anunciada pelo governo australiano de interromper o programa de submarinos de classe oceânica “Future Submarine Program” e de iniciar a cooperação com os Estados Unidos em submarinos com propulsão nuclear.

É uma decisão contrária à letra e ao espírito da cooperação que prevaleceu entre a França e a Austrália, baseada tanto numa relação de confiança política como no desenvolvimento de uma base industrial e tecnológica de defesa de altíssimo nível na Austrália.

A escolha americana que leva ao afastamento de um aliado e parceiro europeu como a França de uma parceria estruturante com a Austrália, num momento em que enfrentamos desafios sem precedentes na região do Indo-Pacífico, seja nos nossos valores, seja no respeito ao multilateralismo baseado no Estado de direito marca uma ausência de coerência que a França só pode observar e lamentar.

Enquanto a comunicação conjunta sobre a estratégia europeia para a cooperação na região do Indo-Pacífico é publicada hoje, a França confirma seu desejo de uma ação muito ambiciosa nesta região com o objetivo de preservar a “liberdade de soberania” de todos. Única nação europeia presente no Indo-Pacífico, com quase dois milhões de cidadãos e mais de 7.000 soldados, a França é um parceiro confiável que continuará a cumprir seus compromissos ali, como sempre fez.

A lamentável decisão que acaba de ser anunciada sobre o programa FSP apenas reforça a necessidade de levantar a questão da autonomia estratégica europeia em alto e bom som. Não há outra maneira confiável de defender nossos interesses e valores no mundo, incluindo o Indo-Pacífico.”

O construtor naval francês Naval Group emitiu a seguinte declaração:

“O Naval Group toma conhecimento da decisão das autoridades australianas de adquirir uma frota de submarinos nucleares em colaboração com os Estados Unidos e o Reino Unido.

O Commonwealth decidiu não prosseguir com a próxima fase do programa. Esta é uma grande decepção para o Naval Group, que estava oferecendo à Austrália um produto convencional regionalmente superior de submarino com desempenhos excepcionais. O Naval Group também estava oferecendo à Austrália uma capacidade submarina soberana, assumindo compromissos incomparáveis ​​em termos de transferência de tecnologia, empregos e conteúdo local.

Durante cinco anos, as equipes do Naval Group, na França e na Austrália, bem como nossos parceiros, deram o seu melhor e o Naval Group cumpriu todos os seus compromissos.

A análise das consequências desta decisão australiana soberana será conduzida com a Comunidade da Austrália nos próximos dias.”

- Advertisement -

320 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
320 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marquês de São Vicente

Deu ruim pro francês

Paulo

Fica a dica para a MB! Atualmente fazemos negócios com quem faz críticas diretas a Amazônia Brasileira. Além de serem extremamente careiros.

João Fernando

Ué soberania não permite isso? Ou só o jeca do Planalto pode falar besteira?

Marcos

O contrato dos classe Riachuelo não foi assinado pelo nosso presidente, mas ele está honrando com o mesmo, deveríamos estar nos esforçando para não ficar somente com um Sub nuclear.

Carlos Campos

Soberania é mandar qualquer gringo ir tomar no c# sobre os assuntos internos do Brasil.

Hélio

Menos se forem da panelinha neocon. Os EUA ou Israel a gente fazer o que quiser e diz amém.

Ted

Chegou o momento de renegociar o contrato, mais tecnologias etc…e tal

Alexandre Esteves

Oportunidade!

Agressor's

Também mostra o quanto as nossas nações “amigas” são tão parceiras e aliadas das nações latrino-americanas, ao ponto de atuarem para que republiquetas de bananas subservientes não possam desenvolverem seus meios próprios para se defenderem, como submarinos nucleares, sob o pretexto de que isso não “desestabilize o equilibro da região” enquanto que já com outras nações amigas de “raça pura” isso é permitido e apoiado…

Last edited 29 dias atrás by Agressor's
Agressor's

Parabéns a França, ela foi elevada a uma república das bananas da Europa e agora faz parte junto com a gente, do seleto grupo das republiquetas de bananas do mundo…

Os países da Europa que abram os olhos e que cuidem dos seus interesses! Pois os EUA, a Inglaterra e a Austrália estão fazendo isso…

Vilela

Na verdade a França está bem a frente do Brasil… Se fossemos república de bananas com diz q eles são acho que nossas FA estariam bem melhor … 4 Subnuc ativos, nae nuc, alguns Mistrais, Rafales, Mirages, defesa Antiaérea, ICBMs, VLS Ariane…
Cara estamos mto atrás de França…

Vilela

Já o segundo parágrafo concordo plenamente contigo. Paises precisam cuidar de seus próprios interesses

Agressor's

Não tem país bonzinho nem país malvado, o que existe é cada um atrás do seu. Por isso é hipocrisia criticar Rússia ou China por defender o seus interesses, como alguns fazem aqui…. Fizeram o mesmo com o Brasil, quando estava vendendo o Osório para a Arábia Saudita. A ENGESA investiu pesado no tanque Osório para vender aos sauditas, bem superior ao tanque estadunidense na época. A indústria preparou a linha de montagem em série do Osório (investimento esperando retorno financeiro), e após isso, os EUA fizeram “dumping” do preço dos Abrams, tornando a oferta irrecusável para a Arábia Saudita,… Read more »

Last edited 28 dias atrás by Agressor's
Patriota Legítimo

Parabéns pelo comentário lúcido! Coisa difícil por essas bandas.

Jodreski

Entendo o seu ponto de vista, mas vc precisa entender que o contrato foi fechado em outra época, aonde os franceses serviam champanhe pra gente, o cenário político mudou, mas contratos precisam ser cumpridos, além de existir cláusulas contratuais. Fora o fato de estarmos em ponto do projeto que não tem mais volta.

Henrique

Macron é o “Alberto Fernandez” da França, nem os franceses o levem a sério mais.. com direito até a tapa na cara. Essas narrativas deste sujeito e da pre-adolescente histérica sobre a Amazônia só convence os incautos ou mau caráteres. Toda essa “zona” que se tornou a Europa por conta da esquerda daquela continente faz surgir esse tipo de vertigem política onde, inclusive, fortalece cada vez mais os grupos “ultra-nacionalistas”, principalmente na França e Alemanha…. lamentável..

Antoniokings

Adoro essas desavenças entre ‘aliados’.

Antonio Palhares

Voce costuma ser “venenoso” tal como uma áspide.

Antoniokings

kkkkkk

Antoniokings

Amiguinhos?

*****sputniknews.com/europa/2021091718029158-franca-cancela-comemoracao-conjunta-com-eua-de-aniversario-da-batalha-naval-em-protesto/***

Flanker

Tua visão míope não te permitiu ver que a china não gostou nada disso……..tu está te alegrando cedo demais…..

Antoniokings

A esperança, antes, era que a Índia ia se unir aos EUA contra a China.
Evidentemente que isso não vai acontecer.
Restou a Austrália.
Talvez agora, a Austrália consiga resistir um par de dias contra a China.
E olha que foi um próprio General australiano que disse que não duraria algumas horas.

Flanker

Volto a te dizer: veja o que o teu presidente disse sobre esse acordo. Ele não gostou nem um pouco…….e quanto aos indianos, eles não querem se unir com ninguém contra ninguém, mas isso, nem de perto, mostra que eles estão propensos a declarar amor a china. Muito pelo contrário.

Antoniokings

Que não declarem amor, mas parece que estão começando a cooperar novamente com a China em questões econômicas com a volta à atuação nos Brics.
E isso é ótimo.

Bruno

Isso é ótimo somente para o chinês.

Caerthal

A Índia tem seu próprio jeito de fazer as coisas e não aceitará ficar a reboque dos caprichos de ninguém. Quem não entende isso precisa estudar mais. A China teme imensamente a Índia, que tem uma população jovem e que não ficará de braços cruzados se empurrada pelo país amarelo.

A Índia não irá precipitar as coisas para não precisar recuar depois. Vai avançar devagar e com firmeza.

sj1

O nome disso é soberania, algo que fingimos ter.

Inimigo do Estado

Jogo de cena, tu sabe que a China atropela a Austrália de olhos fechados.

Antoniokings

E no final será exatamente isso.
Colocarão mais material americano lá.
Se atualmente EUA e Austrália juntos não podem competir com a China, não será passando material de um lado para outro que adiantará.
Jogo de soma zero.

Flanker

EUA e Austrália juntos não podem competir com a china? Cara, o que tu usa? É legal?

Carlos Alberto Soares

Mofou ….

Flanker

Ah, sim…..em uma situação de conflito, vcs acreditam que o embate seria apenas entre china e Austrália?

Inimigo do Estado

Ah tah e quem mais vai entrar? Betinha e o Japão com duas dezenas de patos naquelas banheiras? A China vai brincar de tiro ao alvo com aquilo. Se não forem afundados pelos H-6 serão pelos subs.

Serão afundados antes mesmo de adentrarem no Mar do Sul. A banheira do Japão mesmo vai ser afundada no porto.

Last edited 28 dias atrás by Inimigo do Estado
Caerthal

Poder é distinto de projeção de poder. Ditadores quando perdem costumam ser executados pelos subordinados.

Hcosta

Pelo menos a França não vai invadir a Austrália só porque fez um acordo com outro…

Rodrigo Martins Ferreira

Existem estas desavenças justamente porque são países aliados sobretudo democráticos, sem uma relação de subserviência como gostam China e Rússia que não admitem críticas de seus chiqueiros.

Caio

Nós chiqueiros dos EUA, e Europa ocidental a subserviência também é levado a sério vide: Líbia e Iraque recentemente

Rodrigo Martins Ferreira

Que subserviência ? O Iraque compra armas de quem bem quiser.

Caio

E teve sua soberania respeitada, quando foi acusado de ter armas de destruição em massa, não foi??

Rodrigo Martins Ferreira

Países governados por malucos que ameaçam outros, quem se sente ameaçado que tome as providências.

Digo isto no caso de Israel quando atacou o reator em Osirak.

A invasão americana, bem… embora o estado islâmico tenha achado e usado armas químicas e biológicas dentro de território iraquiano…

Ainda vejo a invasão americana como um erro.

Agressor's

O EUA sempre foi e sempre será amigo de si mesmo. Só ingênuos que acreditam cegamente em amigos e lealdade que não existem no mundo da política. Os interesses do EUA estão acima de qualquer presidente que ocupa ou venha ocupar a presidência do país… O EUA está se desfazendo de um grande aliado, inclusive o EUA só existem por causa da França. E quanto a Austrália, o povo afegão e vietnamita são provas de como o EUA largam seus capachos, agora a França não deve satisfação nenhuma aos estadunidenses no que diz respeito a barrar o 5g chinês, o… Read more »

Last edited 28 dias atrás by Agressor's
Carlos Campos

Xings piorou para China, Japão, India, CS, Austrália e EUA com Porta Aviões, agora além das desgraças (para os sinos) dos subs japoneses sileciosos e de longo alcance a Austrália vai ter subs que vão sair de seus portos e podem ficar 3 meses perto do Golfo de Malaca e ninguém saber, ou brincando no mar do Sul da China, o veio em Washington trocou os remédios e tomou viagra com testosterona e lapou a China e ainda sobrou pra coitada da França, sempre vou lembrar do Biden por isso, veio parece que ia morrer em pé e faz isso… Read more »

Antoniokings

Vejo as rugas de preocupação no rosto de Jinping.

Flanker

Os chinas tem a cara tão achatada que as rugas não aparecem…mas, tão lá…..

DSilva

Mais emoção do que razão, sabemos que num confronto direito, Australia e Japão é uma força mediana e estão subordinados aos EUA. Coreia do sul não tem o que fazer, a Coreia do norte com suas 60 bombas atômicas força a Coreia do sul a ficar neutra. Índia não tem o que fazer, o Paquistão e agora o Talibã estão do lado só esperando o momento certo para tomar a Caxemira. O domínio de China e Rússia na região continua soberano, esse negócio de submarinos com a Austrália não muda em nada o jogo, quer dizer, foi pior para a… Read more »

Agressor's

A cada dia as notícias de desavenças entre os países aumentam e em quase todos países ocorre uma disputa seja territorial ou de alianças…Uma guerra em vista e o povo como gado a caminho do matadouro…Eu não consigo imaginar a China colocando armamento nuclear na Venezuela por exemplo, e depois vem com esse discurso que é a China ou Rússia que provocam instabilidade…. Parece que a China está incomodando meio mundo mesmo…Os eua não conseguem competir no livre mercado com a China, e agora passam a ameaçar com violência dentro da Ásia…Tudo para manter a hegemonia do poder nas suas… Read more »

Agressor's

Todo mundo sabe que os EUA não tem lealdade com ninguém, porque eles não têm aliados; mas, sim negócios….E troque o país, por China, Rússia que o sentido continua o mesmo…Que os franceses chamem o Celso Russomano pra resolver o problema deles… rs

Teropode

Pare de fazer graça 🤪😜😃🤪

Carlos Alberto Soares

A França tem tratado o Brasil no tamanco, está na hora do troco …..

Jodreski

Muita coisa não foi esclarecida sobre o acordo americano com os Australianos, eles vão forneceria reator nuclear pronto? Irão ajudar os australianos a construir seu próprio? Quem vai fornecer combustível?
.
Acho que de os australianos desistiram do sub francês é pq irão comprar algo pronto, pois se for para desenvolver reator + planta de enriquecimento eles iriam demorar muito tempo para aparelhar sua força submarina.

Robsonmkt

E, mais uma vez, se vê que dentro das parcerias estratégicas e geopolíticas que unem diversos players do ocidente (ou colonizados por países ocidentais, como é o caso da Austrália) as ligações culturais e até mesmo étnicas prevalecem.
Claramente há uma aliança muito mais estreita entre os países de origem anglo-saxônica do que deles com países com povos de outra origens, como os franceses, alemães ou italianos. Não à toa, os Five Eyes são formados unicamente por países com essa origem comum.

Dalton

Na verdade o Japão está sendo sondado para o “Five Eyes”, mas, há ainda pontos fracos que precisariam ser resolvidos como a rígida legislação que impede a troca de informações e maiores investimentos na área. . No tocante a transferência de tecnologia, dada a enorme presença dos EUA no Japão e o compartilhamento de tantas tecnologias já, não seria surpresa se EUA transferisse tecnologia sensível de submarinos de propulsão nuclear, desde que o Japão realmente precisasse deles, já que submarinos japoneses já se encontram no Teatro de Operações praticamente ao sair de suas bases e também não estariam dispostos a… Read more »

Teropode

🤔 SN daria so Japão condições de atacarem embarcações chinesas fora daquele quadradinho , poderiam adiantar sua peça de guerra ao índico , isto daria um novo status a ex força de auto defesa do Japão , a Austrália vai ganhar condições de avançar sua linhã de defesa .

Jodreski

Do meu ponto de vista acredito que os americanos fizeram as contas e viram que não tem mais capital para ter uma força do tamanho que é necessária para defender os interesses americanos pelo Globo, a Rússia se fortaleceu bastante na era Putin e as forças Chinesas cresceram e se modernizaram ao ponto de serem tão poderosas ou mais que as americanas em determinadas regiões. . Se a US Navy só operasse no Pacífico (Àsia) essa conta fecharia para os americanos, mas como o comprometimento da força americana é Global a sua força fica dissipada, permitindo que as forças chinesas… Read more »

Last edited 27 dias atrás by Jodreski
Antoniokings

E ao que parece, é o que os EUA estão conseguindo arrumar na região.
Os velhos aliados de sempre.

Teropode

Enquanto os kinglons não chegam o jeito é manter a tradição .

Antoniokings

kkkkkk

Satyricon

Kings, não acho não.
Ao que parece, estamos testemunhando o primeiro passo na formação de uma Comonwealth 2 (ou americana, como queira). Os EUA sabem que sua hegemonia não durará, e estão seguindo os passos do antigo império inglês que, percebendo seu declínio, tratou de se aproximar de suas ex colônias. Típico caso do “vão-se os anéis, mas ficam os dedos”.
Ou alguém acredita que os EUA estão cedendo sua avançada tecnologia submarina pela bondade de seus corações?

Antoniokings

Creio que o papel mais importante para a Austrália seria, eventualmente, o estacionamento de armas americanas mais avançadas (nucleares) em seu território.
A Austrália em si, não representa grande ameaça militar.
E ainda, grande parte das rotas de comércio chinesas estão se direcionando para a Ásia Central, inclusive por rotas terrestres e/ou utilizando a estrutura que a China está construindo em países aliados.

Pedro

O “Five Eyes” hoje não é composto por 14 membros?

Aliás a França foi o primeiro país a ser convidado como sexto membro, e recusou a entrada pelo fato de que o governo Obama não aceitou o status de não espionagem entre os membros, apesar do diretor da NSA ter concordado.

Matheus S

Não é.

O Five Eyes ainda é composto por 5 membros originais, o que existe é a cooperação com outros países ou outros blocos, os 14 membros se referem ao SIGINT Seniors Europe.

Apesar da NSA ter concordado com a entrada da França, a CIA não concordou.

Agressor's

Anglo-saxões em primeiro lugar né, tá na hora dos brasileiros em primeiro lugar também…

Doug385

Os gauleses devem ter dado pulos de raiva.

Nick

Que rasteira a França levou heim… de qualquer forma a Australia não deve aceitar nada menos que uma versão do Virgínia, na verdade só construir essa classe em solo australianos para falar que houve transferência de tecnologia.

[]’s

Matheus S

Duvido muito que isso aconteça. Se 8 for realmente o número que eles precisariam ter, eles precisariam de 1.000+ tripulantes para equipar todos os submarinos nucleares semelhantes aos Virginias, se realmente o submarino americano for escolhido como base de design do projeto australiano, o número deve cair para 6 submarinos. Apenas para efeito de comparação: 6 Astutes = tripulação de 600+ 8 Astutes = tripulação de 800+ 6 Virginias = tripulação de 800+ 6 Collins = tripulação de 360+ 12 Barracudas = tripulação de 720+ Acho que o Astute será o barco de referência de design, especialmente do ponto de… Read more »

GFC_RJ

Que trosoba!

Henrique

Brasil pode tirar alguma vantagem desse acordo que deu ruim pra eles fortalecendo e expandindo o prosub ou só rir já tá bom?

Allan Lemos

Teoricamente sim, mas para isso seria necessário uma diplomacia competente, o que obviamente não temos.

Gustavo

O que vi em uma live de um almirante é de que a França buscava um parceiro estratégico, no caso o Brasil, para contrabalançar o poder do Alemanha como poder predominante na Europa. Não sei que parceria é essa em que um chefe de Estado, a pouco mais de um ano relativizou a soberania de parte do nosso território. Deve ser aquela: você é o vilão ambiental global mas continuamos parceiros.
Bem que sirva de lição a eles e a nós também.

Jacinto

E um tipo comum de parceria chamada caracu.

Caio

Nisso te dou razão. Como se diz hoje em dia: o golpe tá aí, cai quem quer.

Last edited 29 dias atrás by Caio
Alison

Europa ainda não entendeu que seus interesses e os dos americanos não são os mesmos na maioria das vezes…

J R

mas vão continuar abanando o rabinho para Washington, afinal, se pelam de medo dos Russos.

Antoniokings

Na primeira desavença mais dos EUA com a Rússia e frente aos pedidos de ajuda de Washington, Paris falará: Vai pedir ajuda à Austrália.

Dalton

Talvez então Kings a França deva encomendar catapultas e maquinário de retenção de aviões para o futuro NAe, como fez para o “Charles de Gaulle”, com mais alguém, sem falar na aquisição de E-2Ds para substituir os E-2Cs modernizados nos EUA e quando o “CDG” estiver em manutenção não mais enviar aviões para treinar em NAes dos EUA, como feito em 2018 a bordo do USS George H W Bush. 🙂

Antoniokings

O que a história mostra é que sempre que os EUA negam algum produto ou solução para alguém, sempre apareço outro para oferecer.
Ninguém vai parar por causa disso.
Fica a dica.

Dalton

Sim, mas, não quer dizer que a França vá adquirir catapultas dos chineses entre outras coisas por conta do ocorrido ainda mais se a Austrália não estava satisfeita com a condução do acordo fazia já um tempo e o desejo deles por um SSN não ser novo.

Carlos Alberto Soares

Chama o Xande ….

J R

que azedou, azedou, mas já foi pior, como no governo Chirac X Buch Filho, quem vai pagar o pato dessa manobra da Austrália será o contribuinte, como sempre, com certeza o contrato com a Naval deve ter multas bem pesadas contra esse tipo de atitude.

rui mendes

Estás a falar de ti próprio, só pode, mas como não és nem todo, nem achado, ficas só no ressabiamento de ver os outros.

Antoniokings

Talvez, por isso, Macron tenha dito que a OTAN teve ‘morte cerebral’.

Jacinto

Se o Macron fosse serio nas criticas a OTAN ele faria o que o de Gaulle fez na decada de 60. Tirou a Franca do comando unificado da OTAN e expulsou os estrangeiros do territorio frances.

Carlos Campos

Macron não pensa isso, não tem coragem.

Jacinto

Porque Macron sabe que o Putin tem razão: a OTAN e o braço armado da UE. A UE só existe porque sua segurança e garantida pela OTAN e foi por isso que a França pediu para retornar ao comando unificado da OTAN.

Gustavo

Quando o trem aperta os próximos se unem. Os menos próximos ficam de fora. O Brasil que se fortaleça com os latinos. A França eu não sei o que querem. Querem ser os bonitinhos, cagando regras para o mundo, mas na hora da verdade vão ver quão poucos aliados possuem.

Pedro

A França e seu futuro, dependerá da Alemanha. Como foi desde o fim das Guerras Napoleônicas.

JEFFERSON FERREIRA DA SILVA

E é capaz de sair antes que o nosso… A Austrália é um huezil que deu certo, tem um gasto semelhante ao nosso, mas olhas os equipamentos que eles possuem e os nossos…

Henrique

Tá bem óbvio que vai sair antes. olha só o cenário que os caras tão e veja quem vai dar o reator e esquemas de construção sub de presente pra Austrália… tem nem como chorar comparações com o Brasil

J R

mas tem uma população que é 1/4 da nossa também…

Up The Irons

Não chega nem a isso! A população da Austrália é inferior a 30 milhões de habitantes…

Allan Lemos

A Austrália é um huezil que deu certo

Mais ou menos, eles tiveram a sorte de serem colonizados pelos anglo-saxões, nós o azar de termo sido colonizados pelos portugueses.

A6MZero

Claro é por isso que Nigéria, Quênia, Guiana e todas as outras tantas colônias britânicas são grandes potencias globais.

Somos independentes a 200 anos é ainda colocamos a culpa de nosso atraso nos portugueses…

Allan Lemos

Mas os países que você citou foram colônias de exploração, a Austrália de povoamento. Se os anglo-saxões tivessem sido nossos colonizadores e feito aqui uma colônia de povoamento, hoje seríamos iguais à Austrália graças ao fato deles serem muito mais evoluídos culturalmente do que os portugueses.

A6MZero

Allan na verdade a Austrália foi uma colônia penal, onde os ingleses enviaram milhares de condenados.

Além disso o Brasil dado seus recursos e terras exploráveis para culturas de valor na época como cana e café, seria explorado por quem quer que fosse a metrópole, isso é fato tanto que foi assim no período holandês no nordeste bem como a França Antártica no Rio e a França Equinocial no Maranhão.

Hcosta

Essa história de colónias de exploração e de povoamento já foi descartada.
A Austrália não era nada até ao século 20 em que começou a ser um importante exportador de minério, especialmente o carvão.
O problema do Brasil foi os canais do Suez e Panamá e uma economia baseada em produtos que deixaram de serem tão valorizados: borracha, café, etc…pelo menos do meu ponto de vista.

A6MZero

Realmente Hcosta a tese de colônias de exploração e povoamento é algo bem ultrapassado, todas as colônias foram exploradas algumas de forma mais evidente por terem recursos abundantes e de fácil exploração. Já outras a exploração de recursos era menos intensa por não serem de fácil acesso ou clima difícil, mas havia taxas impostos proibições de produção entre outras formas de exploração. O objetivo das colônias era só um, enriquecer a metrópole, seja por matérias, seja por recursos, ou até através da taxação da população local que nunca tinha direitos iguais a da metrópole (alias isso foi o que levou… Read more »

Allan Lemos

Então você acha que é uma coincidência EUA, Nova Zelândia, Canadá e Austrália(colônias de povoamento) terem se tornado países de primeiro mundo enquanto todas as colônias portuguesas e espanholas terem se tornado países de terceiro mundo?

Há um padrão bem óbvio, as colônias de povoamento contavam com o interesse por parte da metrópole de desenvolvê-las. Não digo que a culpa da nossa situação é apenas dos portugueses, mas é provável que teríamos um destino melhor se estivéssemos sob o domínio da Coroa Britânica.

Last edited 29 dias atrás by Allan Lemos
A6MZero

A origem do colonizador não muda o fato que colônias existiam apenas para serem exploradas, nunca houve uma clara intenção de povoamento ou migração da população em massa da metrópole para as colônias, na verdade a população desses países se originou de grupos marginalizados na sociedade britânica, condenados e minorias no caso da Austrália e Nova Zelândia, puritanos e grupos religiosos perseguidos no caso dos EUA e Canadá. Quanto ao desenvolvimento, na lista de países por IDH diversas ex- colônias espanholas estão listadas em IDH muito alto como Uruguai, Chile, Costa Rica. Já no quesito econômico México, Indonésia e Brasil… Read more »

Hcosta

Não pode simplificar os termos. O Brasil foi parte de Portugal durante 320 anos. Houve sempre a ideia de exploração e de povoamento até porque uma depende da outra.

E não dá para comparar esses países com o Brasil. As condições sócio económicas são muito diferentes desde sempre e, para complicar, muito variadas ao longo do tempo.

E Austrália, Canadá e Nova Zelândia só no século 20 ganharam alguma relevância. E devido aos seus recursos naturais.

Nilson

Mas como seríamos colônia de povoamento, com clima e vegetação totalmente opostos aos da Inglaterra?? Infelizmente, nosso destino era fornecer matéria prima mesmo, e não fomos capazes ainda de mudar tal destino…

Andre

Se isso acontecesse, você não existiria, ou melhor nenhum de nós, e esse debate não estaria acontecendo! Que bom que fomos colonizados pelos portugueses.

J R

Teríamos uma história parecida com a da Índia, teriam nos explorado até o último suspiro, teriam derrubado até a última árvore da AM e certeza que até hoje teriam reservado para eles as áreas mais ricas, fora que nossa independência teria demorado mais 100 anos a custo de muito sangue. Nossa penúria se deve a uns bostas que em 1889 resolveram derrubar o único governo estável que tivemos, por vingança e medo de terem que indenizar os escravos que tanto sofreram.

MestreD'Avis

Não é a primeira vez que o Allan Lemos faz comentários que são bastante xenófobos… Sempre com os portugueses… Não é o unico user a fazer isso mas é o mais recorrente Se a piada ocasional se entende, este tipo de comentários deveria ser alvo de alguma atenção por parte dos moderadores. Peço para não os censurar porque assim sabemos bem que tipo de pessoa é mas algo deveria ser feito se este blog quiser ser uma referencia. Quanto as piadas, bem, evito responder pelos problemas de entendimento de linguagem e porque se sou o convidado em casa de alguém,… Read more »

Helio M

Zimbabue, Mianmar e Jamaica, ex-colônias inglesas, também são uma Suíça fora da Europa…

Hcosta

Índia (e depois Paquistão e Bangladesh) e Sri Lanka, Birmânia….

Ted

Surf e vida mansa. Quando o Dragão acordou, resolverão correr atrás do prejuízo. Tarde demais. Ágora pedem socorro para o Ocidente. Tão fu…

Teropode

Pela contrário , a reação vem em tempos hábil , como tudo na vida algumas decisões ocorrem depositar a de um certo estímulo , os movimentos Chineses deram este estímulo , veja as Filipinas ; dez anos atrás estavam com um discurso de desprezo ao ocidente , bastou iniciar as obras nas ilhas spraty para eles recuperarem o juízo , Japão e Austrália possuem tradição ( recente) pacifista , o tempo e os movimentos chineses foram usados para eliminar a resistência popular , tudo ao seu tempo .( Isto não vale para o Brasil , vivemos numa realidade diagonal .)

Matheus Rocha

Sim,hoje seríamos a Nigéria sul-americana

Gustavo

Lemos é um sobrenome anglo-saxão?
https://sobrenomes.genera.com.br/sobrenomes/lemos/

Fawcett

Você é um claro exemplo da péssima qualidade do ensino brasileiro. Culpar os portugueses pelo atraso do Brasil é muito cômodo, ainda mais quando se ignora as origens culturais de seus antepassados.

Matheus

Os caras vão receber tudo de prateleira, não seja burr@, lógico que vao sair primeiro que o nosso.

leo

Então temos,1-EUA -Reino Unido-Austrália, 2- Russia -China- 3- Europa.
nesse novo mundo, o que o Brasil deve fazer??

Guizmo

O de sempre, nada

Paulo

Ser 4 – Brasil!

sergio

Exatamente, e nos teríamos todas condições para isso, mais a falta de visão estratégica dos nossos governantes e impressionante.

Saldanha da Gama

Onde assino?

Oráculo

Fazer acordos comerciais com todos eles.

Se os cachorros grandes querem brigar, o problema é deles.
Geograficamente e geopoliticamente nós não temos nada a ver com essas tretas.

Vamos tocar nossa vida e tentar melhorar essa esbórnia.

Saldanha da Gama

2!!!!!!!!!!!!!

Guilherme Gabriel Lins

exatamente!

Caio

O problema é que até a um ano atrás, tinham “gênios”, berrando para o Bras se afastar da China, por que Israel assumiria o mesmo volume de exportações, que vendemos a essa nação do extremo oriente.

Last edited 29 dias atrás by Caio
Caerthal

Se afastar politica e culturalmente. Isso é prudente.

Caerthal

Se afastar politica e culturalmente. Isso é prudente. Infelizmente as pessoas acham (ou dizer acreditar) que vender commodities é a mesma coisa que vender serviços ou produtos industriais.

Fawcett

O Brasil também deveria se afastar política e culturalmente dos EUA. Tudo o quanto é porcaria como ideologia de gênero, movimento negro, sionismo ideológico, feminismo radical, etc, etc vem de lá.

LUIS NATAL

Disse tudo Oráculo! Misturar ideologia política com comércio exterior sempre vai dar m….., principalmente se vc for o mais fraco!
Temos que aproveitar estra “guerra” e exportar para todos os lados!

LUCIANO DO PRADO

Arriar as calças e esperar de quem vem a enrabada.

Michel

Colega, dado o histórico do planejamento estratégico-militar brasileiro provavelmente o soldo dos militares será aumentado e vantagens adicionadas de forma que possam lidar ou pensar o novo cenário mundial de forma satisfatória. Com o população bancando tudo por esses aborrecimentos a mais, é claro.

Jacinto

A dica está no hino nacional: “Deitado eternamente em berço esplêndido, Ao som do mar e à luz do céu profundo”

Agressor's

Os EUA não está sabendo aceitar sua perda de hegemonia global…E isso tá cheirando a guerra quente, mas espero que fique só no cheiro….

Caerthal

Rússia e China é a parceria mais falsa do mundo. Só se sustenta porque a Russia tem um enorme poderio nuclear e estômago para usar, se necessário for.

Joao Moita Jr

France X US geo political match
(France on bottom)

1c7ab1da79e14a7eb34e300cc2b4b724.jpg
Antoniokings

É o famoso ‘fogo no cabaré”.
kkkkkk

Teropode

Vc não assimilou o golpe né xings ? 🤣🤣🤣🤣, pare que tá ficando feio viu 🤫! Vou pedir para postarem matéria sobre a China , calma 😂😂😂🥳😂🥳🥳🥳🥳

Antoniokings

Calma.
O bicho não é tão feio assim.
Não creio que essa aliança seja capaz de mudar alguma coisa na região.
Afinal, se os dois unidos perderiam uma guerra, qual a vantagem de transferir mais ajuda entre eles?
O somatório final não muda.

https://www.naval.com.br/blog/2021/07/28/tanto-australia-quanto-eua-teriam-poucas-chances-em-guerra-contra-china-diz-ex-general-australiano/

Teropode

Será mesmo , vc escolheu qual retórica , a do general colocando medinho nos políticos australianos ou no discurso preocupado da China ? Repare que já deu frutos o discurso do general 😉,

Flanker

Bem isso! O discurso alarmista do general australiano já está rendendo. E os próprios chinas perceberam…….só os chineses daqui, tipo o xings, acham que não…….

Caerthal

Existe o efeito demonstração, cada vez vez mais o Império do Meio está isolado e em conflito com os vizinhos. Não passa uma semana sem que ameacem algum país. Isso não pode dar certo.

Antonio Palhares

Bate uma depressão muito forte, e até incurável. Num vendedor que perde um contrato desse. O Tio Sam é muito competente nos argumentos.

Teropode

Contra fatos não há argumentos …. e para aplacar a decepção francesa os EUA e UK vão ajudá-los vender fragatas para Filipinas .Anote.

Tadeu

Se tivessem aprendido algo com o caso dos Tigers não teriam entrado nesta furada.

Bardini

Quem deveria fazer parte desse “AUKUS” é o Canadá…

Teropode

Canadá é fundo de quintal , relaxe , se precisar basta puxa-los pela oreia …

FRANCISCO MARCELIO DE ALMEIDA FARIAS

Muitas sacanagem esta que a Austrália fez com a NAVAL GROUP e com a França, está na hora da Framatome Inc., do Grupo AREVA,  ajudar oficialmente na conclusão do reator do LABGENE.

Felipe

nunca amigo……eles que se virem no próprio país….deixa o BR caminhar sozinho e acabou

Zeus

Eis que os francos, que dizem ter sido isto uma facada nas costas, recebem de volta um carma multiplicado após terem “esfaqueado” os russos, rompendo o contrato dos Mistral, que já tinha uma unidade pronta e paga! Se a nova oferta é mais interessante para os australianos, nada errado nisto. É muita grana em jogo e os EUA foram muito espertos com esta jogada de Aukus. Tomaram um cliente de peso e vão embolsar a bolada junto com o UK. Para além do discurso de “manter estabilidade na região”, isto foi uma estratégia de captação de cliente e conquista de… Read more »

Antoniokings

A França levando uma facada nas costas e dizendo que a OTAN está morta.
A Alemanha investindo ‘traço’ em defesa e aumentando as relações China e mais interessas no gás da Rússia.
A Itália que teve suas façanhas militares mais recentes nas Guerras Púnicas.
A Inglaterra murchando a olhos vistos..
É com isso que os americanos contam para combater Rússia e China?
Será?

Marcelo

Toda a Europa tentando sê livrar economicamente das decisões americanas e partindo para fazer negócios com russos e chineses !!!
O capitalismo é isso parceiro $$$ !!!

Flanker

Você acha que a Inglaterra está murchando? Com 2 PA novinhos? Com caças novos? Com fragatas novas? “Ah, mas eles diminuíram o orçamento, blábláblá…….”. Descasca essa, xings. Seja menos cego ideologicamente.

Antoniokings

Quando os EUA estão indo com a farinha, a China já está voltando com o pirão.
Os americanos estão achando que vão bloquear as rotas de comércio chinesas.
Só que a China está estabelecendo um corredor terrestre-marítimo que evita o Estreito de Málaca e joga seu transporte de carga para portos no Paquistão.
Outro, que atravessa Mianmar, acabou de ser inaugurado, jogando por via ferroviária produtos nos portos do Oceano Índico.
A China e sua milenar sabedoria.

Antoniokings

Segue o link.

https://www.yicaiglobal.com/news/first-cargo-ships-through-new-china-myanmar-land-sea-corridor

Em tempo.
Agora, não soa meio estranho a tentativa de desestabilizar Mianmar?

Jacinto

Um pais que precisa usar outro para escoar suas mercadorias em caso de guerra não e uma potência.

Antoniokings

Tenha como vizinho um País com quase 1,5 bilhão de habitantes que vc será bastante ‘maleável’.
Digamos assim.

Jacinto

E nao foi por isso que os europeus, que poucos anos antes estavam se matando na 2 Guerra, criaram a OTAN? A unica defesa de paises pequenos contra um vizinho muito mais poderoso e formar uma alianca entre elas tendo como garantidor uma potencia geograficamente distante.

Antoniokings

Ao que parece, a OTAN terá o mesmo destino do Pacto de Varsóvia.
E olha que o Pacto que o Pacto era bem maior e mais poderoso que o rival ocidental e não (tinha) terá uma China para enfrentar.

Jacinto

No Pacto de Varsóvia, os países eram obrigados a ficarem por lá. Os que se rebelavam, como a Hungria (1956) ou a Tchecoslováquia (1968) eram invadidos pela própria força que, supostamente, servia para protegê-los. Como a permanência era obrigatória e não opcional, ela implodiu. Na OTAN, quem quis sair do comando unificado saiu, como ocorreu com a França na década de 60. Hoje não se vê nenhum movimento sério de seus membros de sair. Ao contrário, a OTAN cresceu de forma a admitir muitos dos países que eram do Pacto de Varsóvia. No ano passado admitiu parte do que era… Read more »

Flanker

Calma….respira……uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa……o xinglingjingping ficou bem zangado….não gostou nada dessa noticia. Toma um ansiolítico e te acalma….olha o coração!

Antoniokings

Todos os dias Jinping e os chineses reclamam de alguma coisa. (vide Taiwan).
É igual ao ‘mineirinho’.
Reclama pra caramba, mas tá bem de vida.

Flanker

Hãhãm……isso….vai repetindo que tu acaba acreditando……

Antoniokings

Não creio que a Austrália, do alto de seus impressionantes 25 milhões de habitantes, represente alguma ameaça à China.
Vamos falar de aliança de ‘gente grande’.

https://www.brasil247.com/mundo/com-participacao-de-xi-e-putin-reune-se-nesta-sexta-feira-a-cupula-da-organizacao-de-cooperacao-de-xangai

Em tempo: Apenas a cidade de Xangai tem uma população maior que toda a Austrália.
Além do mais, a Austrália pode acabar ‘secando’ se continuar afrontando o gigante oriental.

Antoniokings

Como previsto.
A Austrália será apenas uma base militar americana.
Sem muitas novidades.
E isso não vai alterar a competição estratégica global.

https://br.sputniknews.com/defesa/2021091718028846-eua-colocarao-avioes-de-todos-os-tipos-na-australia-aumentando-sua-presenca-militar/

Flanker

Cara, eu me divirto muito com o teu desespero em catar informações em “mídias isentas” para colocar panos quentes e minimizar os efeitos. Já falei e repito: toma um ansiolítico e respira….cuidado com o coração…….hehehehe

Caerthal

Sem minério de ferro, carvão, petróleo, alimentos a China seria assim tão próspera? O mundo vai ficar calado vendo tamanho movimento imperialista?

Caerthal

Excelente, através de duas nações prósperas e estáveis…

Gal. Ruela