O Comandante da Marinha do Brasil, Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen, disse durante a entrevista no programa Canal Livre da BAND, que o Míssil Antinavio Nacional Superfície (MANSUP), obteve acerto no último lançamento, realizado na última semana de fevereiro. Não foi informado se o míssil lançado tinha cabeça de combate ou de telemetria.

Este seria o sexto lançamento do míssil antinavio MANSUP desenvolvido pelas empresas brasileiras SIATT, Avibras e Omnisys, em programa gerenciado pela Marinha do Brasil. O Edge Group, dos Emirados Árabes Unidos, adquiriu uma participação de 50% da SIATT em outubro de 2023.

Em novembro, durante o Dubai Air Show, foi anunciado que o Edge vai trabalhar com a SIATT no desenvolvimento do MANSUP-ER, um míssil com alcance estendido de 200 km (124 milhas), para atender às necessidades das marinhas dos EAU e do Brasil.

Também foi anunciada a venda de mísseis antinavio nacionais de superfície de alcance estendido (MANSUP-ER) e a venda dos mísseis da versão de alcance mais curto do sistema avançado para a Marinha do Brasil, em um negócio no valor de aproximadamente AED 0,6 bilhão (US$ 163 milhões).

MANSUP-ER no Dubai Air Show 2023

SAIBA MAIS:

EDGE e Ministério da Defesa dos Emirados Árabes Unidos fecham acordo histórico para sistemas MANSUP

Grupo EDGE fornecerá sistemas antinavio MANSUP para a Marinha do Brasil

SIATT e Grupo EDGE anunciam parceria estratégica para desenvolvimento do MANSUP-ER

Marinha do Brasil lança o quinto Míssil Antinavio Nacional de Superfície (MANSUP)

Lançamento de míssil pela Fragata ‘Constituição’ inicia nova fase do Projeto MANSUP

MANSUP: saiba mais sobre a fase atual e o futuro do míssil antinavio nacional

DOU: Contratação de serviços de engenharia para o radar autodiretor ativo do MANSUP

MANSUP: Marinha divulga informações sobre avanços da 3ª etapa

Enquanto isso, em que pé está o MANSUP?

Marinha do Brasil contrata a Fundação Ezute para gerenciamento complementar do lote piloto do MANSUP

Programas da MB em 2019: MANSUP

Marinha do Brasil lança terceiro protótipo do Míssil Antinavio de Superfície (MANSUP)

VÍDEO: Segundo lançamento do MANSUP

VÍDEO: Lançamento do míssil antinavio MANSUP

 

Subscribe
Notify of
guest

108 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Ainda estamos na fase de testes e desenvolvimento alguma previsão para termos o Mansup operacional?

Rogerio Loureiro Dhierio

100 anos

Last edited 3 meses atrás by Rogerio Loureiro Dhierio
Esteves

Só quando formos pra guerra.

Gerson Carvalho

primeiro lote operacional será entregue em outubro de 2065

Samuel Asafe

demorou pra desenvolver, mas é preciso falar, o bicho é bonito com força kkkkkkk. Aquela bandeira do Brasil na ponta, na primeira foto, chega a escorrer uma lágrima do olho.

Last edited 3 meses atrás by Samuel Asafe
Esteves

Na última versão…a versão Árabe que funciona, pintaram de preto.

Não tem bandeirinha. Aliás…pintar um símbolo nacional em uma bomba EDGE um tremendo mau gosto.

Samuel Asafe

Que bomba Edge oq fio, vai capir um lote. Povo só tem alegria na vitória dos outros, quando é a gente fica nessa má vontade aí

Esteves

Samuel,

Você deve ler as matérias sobre o Mansup no PN. Ajuda bastante à entender para comentar.

Samuel Asafe

acompanho esse blog desde 2014 chefe. Estou bem ciente do processo do Mansup. Só não sou tão pessimista quanto você, graças a Deus.

Esteves

Acompanhar…muitos acompanham. Você deve compreender. Vai te ajudar.

Hoje (ontem também) acompanhei a Lulu. Estava quente.

Samuel Asafe

você que é foda. Engenheiro espacial, ou coronel da FAB, um dos dois deve ser.

Esteves

Esse é o objetivo do PN. Fazer os assuntos de Defesa serem debatidos.

Grato pela comparação.

Samuel Asafe

ta ta, senta lá vai.

Santamariense

“ Que bomba Edge oq fio…”

Você não entendeu o trocadilho do Esteves.

“ … pintar um símbolo nacional em uma bomba EDGE um tremendo mau gosto.”

Ele quis dizer isso: pintar um símbolo nacional em uma bomba É DE tremendo mau gosto. (Tá certo que não é uma bomba e sim, um míssil).

Felipe Morais

Negativo. Ele quis dizer que seria de mau gosto pintar um símbolo nacional em uma bomba (míssil) estrangeiro (EDGE). O que parece é que o próprio Esteves vive tropeçando nos próprios trocadilhos. Até pq, de onde ele tirou que o míssil em questão é estrangeiro? Gostaria que ele confirmasse, a todos, a fonte dessa informação. Pois, até onde se divulga, o projeto é nacional e a aquisição de 50% da SIATT pela EDGE não mudou isso. Tanto que o comandante da Marinha do Brasil continua falando sobre testes no míssil. Outra coisa que ele poderia explicar: “a versão Árabe que… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Felipe Morais
Esteves

Eu não explico. Esteves intensifica. E tá de bom tamanho.

Santamariense

“ Negativo.
Ele quis dizer que seria de mau gosto pintar um símbolo nacional em uma bomba (míssil) estrangeiro (EDGE).”

Tu entendeu assim. Eu entendi da maneira que coloquei. Ponto, segue em frente.

Esteves

Esteves é paciente. Um dos meus filmes prediletos.

O Paciente Inglês.

Felipe Morais

tem aquela série que é boa tbm: “Um maluco no pedaço”.
O início da brilhante carreira de Will Smith.

Esteves

Eu não sei dizer que esse ator é brilhante. Descontando aquele soco na festa do Oscar que pensei merecido, ainda tenho dúvidas que incluem a totalidade dos atores atuais.

Assistiu True Detective temp.4?

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Bosco

É só pintura promocional. Míssil não deve ser preto.

Overandout

Bom dia Bosco,

Alguma influencia operacional na cor dada a um missil?

Bosco

Sim.
A menos que seja para utilizar a noite essa cor é muito chamativa.
O normal é o velho cinza claro até um azulado para qualquer míssil.
Algumas aeronaves específicas para atuar de noite adotam o preto, como por exemplo o F-117 , o U-2 e o SR-71, mas é raridade.
Já aeronaves de ataque de penetração em baixa altitude podem adotar a cor do terreno na parte de cima.

Fernando "Nunão" De Martini

Só complementando,

Narizes de aviões de treinamento costumam ser pintados de preto para aumentar a visibilidade, por gerar mais contraste com o fundo em geral mais claro. Não faz sentido, assim, pintar um míssil de preto, a não ser para exposições / eventos.

Esteves

Pensei que poderia ser uma burka.

Caerthal

Soja detectada em elevada concentração.

Matheus

Video que é bom? Nada.

ROKETSAN mostra tudo, até os mísseis que ainda nem estão perto da fase de homologação, mas a MB faz misterinho como se esse míssil fosse coisa que compete com JASSM.

Marcelo

Nao se pode mostrar tudo,esqueceu que somos vizinhos do yankes e tudo que desenvolvemos os yankes se sentem incomodados e usa suas pressões políticas para sabotar nosso desenvolvimentos e faz pressão
Para nos comprar o produto pronto (da industria americana ) e assim continuamos com a coleira yankee !!!!

Bosco

Tenha dó!

Esteves

Eu não tenho. Por mim…triturava ou moia.

Nilo

assino em baixo

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Mas que chatice! Vocè não lê jornais, revistas, não se informa sobre nada antes de emitir “opinião” como esta?

Bigliazzi

Voce tem razao vamos comprar coleiras chinesas…

Santamariense

Hehehehe….barbaridade…

Sergio

É para que não tenhamos capacidade militar, mesmo. Já pensou o Brasil com um ” kid bengala ” no padrão China-russia?

Melhor manter com essas forças armadas de mentirinha…

Leonardo Cardeal

É uma visão bem rasa….que dó.

Camargoer.

Comunicação social mequetrefe

Esteves

Mestre,

Trata-se de uma oportunidade. Ponto fraco.

Esteves chegou na TC e…nem esperaram 100 dias. Com 30 quiseram saber. Quem sabe os comentaristas apresentam proposta para a MB desenvolver a arte da Comunicação Social?

Quem sabe?

Camargoer.

Suponho que ninguém dentro do MinDef sabe.

Comentei em outros momentos que o MinDef tem, ao menos, duas boas opções. 1) de curto prazo, abre uma licitação para contratar uma empresa de comunicação social para prestar este serviço para todo o MinDef. 2) de médio prazo, cria um Depto de Comunição Social dentro do MinDef, extingue os trẽs departamentos que estão dentro dos comandos e contrata pessoas por concurso para compor este departamento, indicando uma pessoa da área de comunicação para chefiar este departamento.

Esteves

Pegam dinheiro pra navio, contam historinhas. Pegam dinheiro pra mísseis, contam novelas…O Direito de Nascer.

Conversinhas.

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Rinaldo Nery

Os oficiais jornalistas entram por concurso…

Camargoer.

Então… o problema é que a comunicação continua mequetrefe. Este modelo de comunicação social está ruim. Se continuar fazendo a mesma coisa, o resultado vai ser o mesmo.

Para arrumar a comunicação social das forças armadas é preciso mudar o modelo.

Caso a comunicação social estivesse dando certo, a gente estaria elogiando.

Nilo

Se terceirizar o serviço MB sai do prejuízo.

Felipe Morais

Então a solução seria selecionar civis por concurso?
Pois há vários outros órgãos em que a comunicação social é feita por concursados e funciona.
Acho que a questão não está na forma de seleção.

Esteves

A questão é a vulnerabilidade das histórias.

Submarino nuclear com reator de 1970, Prosub e Tamandares querem mais 50%, não tem navio e…tudo que mandam contar é estranho, esquisito e faz fumaça.

Fernando "Nunão" De Martini

Os candidatos dos concursos são civis, pessoas já formadas em comunicação social e que preencham os requisitos dos editais.

Ao passarem no concurso, seguem para um curso de formação de oficiais para liderarem equipes de comunicação social.

Last edited 3 meses atrás by Fernando "Nunão" De Martini
Felipe Morais

Pois é Esteves e Nunão.
Corrobora o que eu escrevi. O problema não é a forma de seleção.

Esteves

Felipe,

A culpa é de quem senta na cadeira.

Fernando "Nunão" De Martini

Falando em forma de seleção, acabou de abrir concurso em que há uma vaga para Comunicação Social no quadro técnico do corpo auxiliar da MB (oficiais de carreira).

Oportunidade de ler o edital e checar o processo de seleção:

https://www.inscricao.marinha.mil.br/marinha/Edital%20-%20CP-T%202024.pdf?id_file=7994

Last edited 3 meses atrás by Fernando "Nunão" De Martini
Marcelo

Ibagens! Queremos ibagens!

Bernardo Silva

Li com a voz do Datena

Bispo

Curiosidade, fazem 15 anos que esse míssil esta sendo desenvolvido…tecnologicamente tal míssil pode evoluir , só trocando alguns componentes…ou tem que ser lançado uma versão 2.0 totalmente atualizada ???

Last edited 3 meses atrás by Bispo
Fabio

Complicado mas considere que existe concorrente direto e que ainda vende muito bem com anos de serviço ainda, logo existe grande mercado para o mansup nessa versão e futuras melhorias

Last edited 3 meses atrás by Fabio
Fernando "Nunão" De Martini

O desenvolvimento do míssil, segundo informado, está atualmente numa fase chamada de “produtação”, em que se atualiza em padrão industrial os componentes para a produção de lote piloto, então deduz-se que os componentes estão atualizados.

Samuel Asafe

Nunão. Existe alguma estimativa de quantidade de compra por parte da MB e da Marinha dos EAU? tem informações sobre isso?

Last edited 3 meses atrás by Samuel Asafe
Fernando "Nunão" De Martini

Tem valores ($$), sem discriminar quantidades.

Há matérias já publicadas sobre isso aqui. Os links estão no final desta (e o campo busca pode ajudar se não achar o que procura nelas).

carvalho2008

Pega um exocet Block III e joga uns 30-50% a mais…..

Esteves

50% mais tá virando prática.

Bispo

👍

Leonardo Cardeal

Já deveria estar no Máquina Mortífera 5,,, ou para os puristas, Letal Weapon 5.

Koprowski

O alvo utilizado foi o casco do ex-NDCC G29 GARCIA D’ÁVILA.

Augusto José de Souza

Lançaram ele no afundamento do que ex NDCC Garcia D’Avila? Deveriam divulgar imagens da operação.

Jagder#44

Não deveriam não. Imagina se os americanos, do jeito que são, resolvem copiar?
Ironic Mode On

Zorann

Que bom que a Marinha comprou. E comprou as duas versões. Excelente noticia. Isto muda demais o patamar de nossas futuras escoltas

Last edited 3 meses atrás by Zorann
Jadson S. Cabral

Então os testes anteriores erraram mesmo, e não foram propositais como falado, né?

Jadson S. Cabral

Sobre essa confirmação de compra pela MB, então quer dizer que a MB já comprou os mísseis mesmo antes da industrialização? Isso é bom porque dá garantia de continuidade ao projeto, muito diferente do que faz o EB em relação ao MTC-300, coisa que já está me parecendo o que a FAB fez com o A-Darter. Quem diria que a mais incompetente das forças em relação a gastos seria a mais firme no desenvolvimento de um míssil… Tô vendo que a SIATT vai desenvolver um míssil de cruzeiro baseado no MANSUP primeiro do que o MTC sairá (isso se sair).… Read more »

Orivaldo

A marinha não tem câmeras pata filmar, um drone da shopee ?

Maicon

Talvez não seja o momento, o protótipo poderia falhar e causar má imegem comercial. O que é noelrmal acontecer nessa fase. Se estiver maduro o produto, saberemos pelos vídeos comerciais da empresa responsável pelo projeto.

Marcelo Baptista

Maicon, com certeza filmou, e de vários pontos, isto é básico no desenvolvimento de produtos, além de elementos sensores, filmar para comparar dados com as reações.

Mas vc está parcialmente certo, só vão mostrar depois de terem a garantia de que esta funcionando tudo a contento.

Esteves

Tivessem firmado não seria afundado.

Santamariense

Hehehehehehehe

Marcelo Baptista

boa pergunta! não tenho a mínima ideia. caímos no looping do problema de comunicação do MDef, hehehe

Maicon

Um Exocet bombado! Até que enfim! Com uma costa grande dessas, tem que fazer igual os Houthies do Yêmen!

Esteves

Esse é um missil naval. Mansup. Os Houthis usam mísseis disparados do Continente.

EduardoSP

Exocets são lançados de terra, do ar, do mar e até debaixo d’água.

Esteves

Míssil naval de superfície, Mansup, é um míssil anti-navio lançado de plataformas navais.

Esta explicado na matéria. Nos comentários. Atente-se às leituras. Você pode pesquisar aqui mesmo ou no Sistemas de Armas.

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Esteves

“Também foi anunciada a venda de mísseis antinavio nacionais de superfície de alcance estendido (MANSUP-ER) e a venda dos mísseis da versão de alcance mais curto do sistema avançado para a Marinha do Brasil, em um negócio no valor de aproximadamente AED 0,6 bilhão (US$ 163 milhões).”

Aonde está o contrato? Se não existe, mentiram.

Esteves

“Míssil Antinavio Nacional Superfície (MANSUP), obteve acerto no último lançamento, realizado na última semana de fevereiro. Não foi informado se o míssil lançado tinha cabeça de combate ou de telemetria.”

Faz muita diferença se o dito acerto contou com simulação ou realidade combatente. Se não contam a verdade, teste juvenil com joystick ou êxito maduro de um afundamento, mentem em um ou mentem em outro.

Logo, 50% do texto é mentira.

Fernando XO

Prezado, existem fases a serem vencidas no desenvolvimento… telemetria antes de explosivo, por exemplo… take it easy…

Esteves

Mostraram isso. Telemetria. Falta mostrar a efetividade.

Fernando XO

Your lack of faith is disturbing…

Leandro Costa

Enough of this! XO, release him! This bickering is pointless!

Fernando XO

🤣

Esteves

Guerra depende de resultados positivos. Passamos da época de tocar trombetas.

Dinheiro público tem dono. Thatcher dizia que não existe dinheiro público, existe dinheiro de quem paga impostos.

A falta de resultados positivos da MB é decepcionante. As fases do Mansup foram mostradas aqui. Onde está o missil?

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Fernando XO

Não está… voou até o alvo e detonou… bonito… abraço…

Esteves

Vou acreditar em você, você diz que voou, diz que acertou, fala que explodiu…

Não vou desafiar você.

Marcelo Baptista

hiii, caímos no looping da comunicação social do Mdef, de novo, ehehhe.
Obrigado XO.

Marcelo Baptista

hehehe

Piassarollo

Pelo que entendi a marinha vai ficar só com a versão de curto alcance

Bosco

Calma,
A gente não sabe daqui a 15 anos quando estiver pronta a versão de longo alcance o que a MB estará pretendendo.
Seja otimista.

Fernando "Nunão" De Martini

O Contra-Almirante Marcelo Menezes Cardoso, Diretor de Sistemas de Armas Navais da Marinha do Brasil, acrescentou: “Hoje é um marco significativo no fortalecimento da parceria entre a Marinha do Brasil, SIATT e EDGE, ao assinarmos esta carta de intenções para o fornecimento de nossos mísseis antinavio MANSUP-ER avançados.

https://www.naval.com.br/blog/2023/11/14/grupo-edge-fornecera-sistemas-antinavio-mansup-para-a-marinha-do-brasil/

Patta

Sim, o submario Riachuelo pode lançar mísseis táticos do tipo submarino-superficie e minas.

Carvalho2008

Precisa versionar para lançamento submarino, o que encontra-se dentre uma das metas….mas primeiro o de superfície..

Esteves

Exato.

Fernando "Nunão" De Martini

Para ajudar, até onde sei as metas são estas, na sequência, sendo que as duas primeiras etapas estão em andamento: 1- versão lançada de navios, com motor foguete e alcance de aproximadamente 70km. 2- versão lançada de navios, com motor a jato e alcance de aproximadamente 200km 3- versão com motor foguete lançada de aeronaves. 4- versão com motor foguete lançada de submarinos. Os itens 1, 3 e 4 são versões que complementarão e substituirão modelos do Exocet francês já em uso pela MB, como o MM40 Block1, AM39 e SM39 (lembrando que lotes destes dois últimos foram comprados recentemente… Read more »

Esteves

Não.

Mansup significa missil naval de superfície. A versão lançada de submarino é outra.

Fabio

Não esperava que o Mansup chegaria no mesmo nivel do MM40 B3c tão cedo batendo os 200km de alcance , isso quer dizer que só faltava o incentivo $$$ mesmo

Santamariense

Calma. Esse teste é da versão inicial, com motor foguete. A versão equivalente em alcance ao MM40 block 3 ainda vai ser desenvolvida.

Esteves

Quero ler o contrato. Quero ver os testes. Não acredito em testemunha alguma. Ou mostram o que dizem que fizeram ou será outro 50% verdade, 50% mentira.

Turma da tuba. Sopram, sopram e não tocam nada. Carta de intenções é promessa. Nada mais.

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Esteves

Vocês 3 leram o contrato?

Marcelo

Rapaz…você responde a si mesmo?

Esteves

Não é possível perguntar aos 3, agora 4, se todos leram o contrato. E quando responde-se ao comentário também não abrem o campo da resposta se essa foi encaminhada como.

Seria bacana identificar os 3, agora 4, que parece leram o contrato. Eu gostaria de ler e…minha leitura extra dinâmica certamente geraria prontas críticas.

Marcelo, não está sendo fácil.

Esteves

https://www.inscricao.marinha.mil.br/marinha/Edital%20-%20CP-T%202024.pdf?id_file=7994

Pois é. O problema não está nos concursos. Esteves, até tu, se e quando garoto teria suado em edital como esse. Bem definido. Altura mínima e máxima.

Logo, a falha na desintegração da sinceridade nas notas e comunicações sociais da MB não está nas pessoas.

Temos que ir ao fundo disso.

Last edited 3 meses atrás by Esteves
Fernando Lemos

Tomara que não tenha o mesmo destino do A-Darter!

Vitor Botafogo

_____
_____

COMENTÁRIO APAGADO. OS EDITORES AVISARAM MILHARES DE VEZES E A PACIÊNCIA ACABOU.
LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Vitor Botafogo

Desculpem, não foi o intuito.

Wilson

Só espero que, daqui a alguns meses sem mais notícias, não sejamos surpreendidos com um comunicado de que o programa atingiu os objetivos propostos e foi descontinuado (TPN, SONAP, Piranha II e outros) com direito a muitos elogios, cerimônias e promoções a todos os envolvidos.

guilardo

Não ficarás sem notícia. Ou foi o comandante da Marinha ou um alto graduado que, numa exposição oficial sobre atividades aeroespaciais, informou que a Aeronáutica estuda ” construir uma nova base de lançamento de foguetes”. O seja, como Alcântara não colocou em órbita satélite algum, os nossos luminares ” culparam o sofá”. Nesse país o negócio é construir edifícios suntuosos e instalações caríssimas que nem no primeiro mundo tem.